​​J.W. Anderson: a cultura pop se encontra com Villa La Pietra

G.I. Joe ou J.W. Anderson? Viajando entre as idéias da cultura pop e memórias, Jonathan Anderson encenou um show maravilhoso nas colinas de Florença, com o próprio como estrela de seu show. O designer nativo da Irlanda do Norte usava uma T-shirt, um capacete e uma xícara de café na mão onde lia-se "homens militantes usam J. W. Anderson." Com a bela Villa La Pietra como pano de fundo, onde viveu Sir Harold Acton, autor de Memórias de um esteta.
 

The signature JWA anchor logo, which Anderson calls his family's coat of arms. - J.W. Anderson, Instagram

Modelos marcharam ao longo de uma avenida de grama entre várias estátuas

"Florença é uma das cidades mais sexuais que existe. Em todos os lugares em que você vai há nudez!" Sorriu o designer pós-show.

Anderson inspirou-se também em suas raízes irlandesas com suéteres Aran com o logotipo JWA, uma vez que, aparentemente, é "o brasão dos meus pais".
 
Ele brincou com uma série de idéias, cobrindo trench coats, jaquetas bomber, shorts de praia e camisas listradas com mini corações. Anderson também manteve seu corte assimétrico e a coleção foi decididamente mais comercial.

Suas melhores idéias eram muitas vezes a mais excêntricas; como jeans soltos, enrolados ou tops de juta cobertos de motivos de embalagem e publicidade. Um, na tipografia da Coca Cola, lia-se "Wear J. W. Anderson Florence". Vários excelentes suéteres de lã imitaram as lembrancinhas de cerâmica que os turistas levram de Florença. Enquanto os casacos de denim estavam marcados com desenhos de baralhos que os florentinos vendem nas centenas a cada dia.

Tipografia da Cola cola soletrando o nome do designer - J.W. Anderson, Instagram

"Nós baseamos a coleção em torno do local. Quase como o turista americano, quando eles chegam a algum lugar como Florença. Bebidas, uma t-shirt branca e shorts chino. É o Grand Tour que conhece o turismo americano", explicou.

Ele também deliberadamente brincou com a idéia de turistas olhando para a escultura, sentando toda sua audiência de 400 pessoas em espessos travesseiros brancos, cobertos em seu logotipo.

Na verdade, com os chineses e os americanos praticamente competindo esta semana em Florença enquanto eles compram bens de luxo e bugigangas turísticas, o desfile inteiro parecia tremendamente oportuno. Todo ancorado por alguns grandes tênis Converse, a sua mais recente colaboração, feita em jeans brilhantes e lantejoulas.


J.W. Anderson, Instagram

Em suma, esta foi provavelmente a coleção masculina mais poderosa de Anderson até hoje; Adicionando inteligência comercial à ironia elegante. Embora também com uma óbvia mensagem política, especialmente o programa do desfile com imagens do final da década de 19 do século passado por fotógrafos como Wilhelm Von Gloeden, Wilhelm Von Pluschow e Vincenzo Galdi.

"Trabalhamos com essas propriedades - as pessoas que vieram aqui no século XIX e tiraram algumas das primeiras imagens de homossexuais. Pessoas como Oscar Wilde vieram para a Itália para comprar essas imagens. Então, para mim, isso foi antigo conhece o novo, a cultura pop se encontra o norm e de uma forma que, quando você chega a Florença, você deseja aproveitar até o último minuto ", disse Anderson.

Copyright © 2017 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Luxo - Pronto-a-vestirTurismoDesfiles