Alexander McQueen apresenta desfile repleto de crisálidas e metamorfose de moda

Elegantes crisálidas na Alexander McQueen, numa coleção com temática em torno da ideia de metamorfose. O elenco de modelos tinha lábios de borboletas e pequenos escaravelhos também marcaram presença em grande parte do vestuário. Um desfile mágico apresentado por Sarah Burton para a Alexander McQueen, com a coleção mais inspiradora desta semana da moda parisiense, que foi bastante calma.


Ver o desfile
Alexander McQueen - outono-inverno 2018 - Moda feminina - Paris - © PixelFormula

A coleção apresentou uma mistura de cortes audaciosos, e uma série de smokings notáveis, alongados e sensuais, com ombros marcados, franjas e inserções de renda. Uma atitude maravilhosa e chic: da incrível túnica de couro verde-garrafa composta por dois casacos biker e combinada com a saia kilt, vestida pela modelo e violoncelista Lily Stewart, à saia longa e irregular com um top ajustado em couro preto, vestida por uma mulher com seios avantajados, passando por um bustier combinado com saia e botas, todos cobertos por inúmeros escaravelhos bordados, e vestidos sublimes de seda com estampado de borboletas usados com botas de montaria. 

O elenco de modelos foi composto por quatro veteranas de peso: Stella Tennant, vestida com um casaco militar com franjas; Guinevere Van Seenus com um casaco preto e uma saia de renda reveladora; Tasha Tilberg com uma capa vermelha e preta combinada com uma grande carteira de couro; e Liya Kebede com um top carmim com comprimento até o joelho.
 
Este foi um desfile cuja beleza das roupas inflaram os espíritos das modelos, que tiveram os cabelos puxados para trás com tranças fetichistas.

Um toque celta e aristocrata para uma marca cujo fundador era de origem escocesa. Para brincar com as suas raízes, cada cadeira desdobrável estava coberta por uma sweater irlandesa Aran, com o nome de cada convidado numa etiqueta interna. Impossível alguém roubar o seu lugar neste desfile intenso e brilhante.

Mulheres orgulhosas, com glamour agressivo e audaciosas: as modelos desfilaram rapidamente pela passarela irregular, sob uma banda sonora techno dentro do Carreau du Temple, que foi decorado com lenços brancos nas paredes. Este foi o primeiro desfile da McQueen dentro deste mercado de ferro forjado e vidro do século XIX, que no passado acolheu os desfiles de outros designers lendários como Helmut Lang, Yohji Yamamoto, Giambattista Valli, Hedi Slimane e Riccardo Tisci. Sem dúvida, Sarah Burton permanecerá entre os melhores.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirLuxo - Pronto-a-vestirDesfiles