Bright Sunday traz energia limpa e mais barata para a ITV portuguesa

A empresa sueca Bright Sunday acaba de firmar uma parceria com a ATP no sentido de fazer chegar energia limpa a baixo custo às empresas têxteis portuguesas, para quem o preço da eletricidade é uma preocupação constante.


O objetivo da empresa é simples: fornecer energia “limpa”, ou seja, totalmente proveniente de fontes renováveis ao mesmo preço da energia oriunda de combustíveis fósseis. Como é que tal é possível? Quem o explica é Niclas Gross Martinsson, o Diretor de Operações para Portugal: “O que nós fazemos é investir em painéis solares e instalamos esses equipamentos nas empresas. A única coisa que as empresas têm de fazer é pagar-nos uma taxa mensal que inclui a prestação de todos os serviços e que consegue ser menor do que o que gastam normalmente com a eletricidade”.

Desta forma, as empresas ficam aliviadas do peso do investimento inicial que tem de ser feito quando se quer produzir com energia sustentável e que passa pela aquisição e instalação dos equipamentos de produção de energia solar. A manutenção também fica totalmente a cargo da Bright Sunday. De acordo com a empresa, as poupanças podem variar, num ano, entre 375 e 37500 euros, dependendo do tamanho da infraestrutura fabril. A empresa também fornece outros serviços “amigos do ambiente”, tais como instalação de iluminação eficiente LED e sistemas de armazenamento (baterias).

Para além da redução dos custos, outra das vantagens é a obtenção do tão almejado selo sustentável, que atualmente é um requisito indispensável.

Esta parceria da ATP com a empresa sueca é mais um passo em frente na resolução de um dos problemas que mais preocupam os empresários portugueses – os custos da energia. “A energia em Portugal é muito cara e é, em cerca de 58%, é proveniente de combustíveis fósseis. Isso é mau para todos: as empresas têm mais custos do que o necessário e a sustentabilidade do planeta está a ser posta em causa. Num país como este, com tanto sol, as condições são perfeitas para usufruir da energia solar”, completa Gross Martinsson.

Em Portugal, a companhia sueca procura angariar clientes em todas as áreas, mas destaca o potencial da têxtil e das empresas do sector que cada vez mais estão focadas em melhorar a sustentabilidade das suas infraestruturas. Entre elas estão as mais de 50 empresas portuguesas que fornecem a H&M, a marca que fez um compromisso público de em 2030 apenas trabalhar com uma cadeia de fornecimento totalmente neutra para o planeta. Isso significa que se as empresas portuguesas querem continuar a trabalhar para a marca, terão de começar a fazer a transição para a energia “limpa” imediatamente.

O Regia Douro Park e alguns clubes de futebol são outros dos clientes da Bright Sunday em Portugal.

Copyright © Jornal T. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirTêxtilIndústria