Centenas de operários no Bangladesh hospitalizados devido a onda de calor

Centenas de operários do setor têxtil foram hospitalizados nos dois últimos dias no Bangladesh com problemas de saúde associados à forte onda de calor que atinge a capital, Daca, anunciou hoje a polícia local.


De acordo com as autoridades, o calor provocou uma onda de pânico nas fábricas que produzem roupa para as marcas ocidentais. Pelo menos 30 mil trabalhadores abandonaram os postos de trabalho, o que levou ao encerramento de pelo menos 18 fábricas.

O chefe da polícia de Gazipur, um bairro industrial a Norte da capital, indicou que hoje foram hospitalizados 490 operários. "Na quarta-feira outros 365 operários ficaram doentes", acrescentou Shoeb Ahmed.

Desde quarta-feira que o termómetro atinge os 36 graus em Gazipur.

A polícia e as autoridades sanitárias indicam que os trabalhadores ficaram doentes devido ao calor, mas também devido à subnutrição e à fadiga.

"Começamos a ressentir-nos das náuseas e das dores de estômago poucas horas depois de termos começado a trabalhar", contou um dos trabalhadores ao jornal New Age.

O Bangladesh é o segundo maior exportador têxtil do mundo, apenas atrás da China, sendo frequentemente criticado pelas más condições de trabalho das suas empresas.

Em 2013, 1.138 pessoas morreram no Bangladesh quando um edifício de oito andares, conhecido por Rana Plaza, colapsou. No edifício, localizado nos arredores de Daca, funcionavam várias fábricas têxteis que trabalhavam para marcas ocidentais.

 



   
 

Copyright © 2017 Agência LUSA. Todos os direitos reservados.

TêxtilIndústria