Co-fundador da Guess, Paul Marciano, abandona funções após acusações de assédio sexual

Na sequência das acusações de assédio sexual feitas no início deste mês, a marca americana Guess anunciou na terça-feira (20) que, por enquanto, seu cofundador, Paul Marciano, deixará as suas funções na empresa.



"Garanto a minha plena cooperação à empresa, e tenho total confiança no nosso CEO, Victor Herrero, para continuar a liderá-la durante este período", declarou Paul Marciano.

A empresa declarou que " leva muito a sério quaisquer alegações de assédio sexual, e está empenhada em manter um ambiente de trabalho seguro, e espera ansiosamente pela conclusão de uma investigação completa de todos os fatos".

No início deste mês, o modelo e atriz Kate Upton acusou, através da sua conta no Twitter, Paul Marciano de ter usado a sua posição de poder para assediar mulheres.

Após a acusação, o conselho administrativo da marca formou um comité especial, composto por dois diretores independentes, para supervisionar uma investigação sobre as acusações feitas contra Paul Marciano.

Traduzido por Novello Dariella

copyright_reutersapi

Moda - Pronto-a-vestirModa - AcessóriosModa - CalçadosDenimPersonalidadesNegócios