Exportações de calçado atingem máximo histórico

Dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgados pela APICCAPS (Associação Portuguesa dos Industriais de Calçado, Componentes e Artigos de Pele e Seus Sucedâneos) mostram que Portugal exportou 83 milhões de pares de calçado em 2017, o que se traduz num crescimento de 2,8% face ao ano anterior.
 

O volume de exportações registado em 2017, que representa um novo máximo histórico em termos de comércio externo, traduz-se num valor de 1.965 milhões de euros. Este foi o oitavo ano consecutivo de crescimento das exportações do calçado português – ao longo deste período de oito anos, o setor registou uma subida de 55%, explica a APICCAPS.
 
No último ano, Portugal exportou calçado para mais de 150 países nos cinco continentes, e, embora a APICCAPS tenha revelado, em outubro, o interesse das empresas portuguesas em explorar os mercados fora do contexto europeu, a Europa continua a ser o principal destino das exportações nacionais, acolhendo 80% do total.
 
Com a União Europeia a assinalar um crescimento na ordem dos 2%, são destaque as evoluções na Alemanha (mais 11%, para 375 milhões de euros), Holanda (mais 4,5%, para 281 milhões de euros) e Dinamarca (mais 12,9%, para 107 milhões de euros). Em contrapartida, verificaram-se desempenhos negativos em França (queda de 1,5%, para 410 milhões de euros), Espanha (descida de 6,6%, para 174 milhões de euros) e Reino Unido (abrandamento de 6,1%, para 125 milhões de euros).
 
Fora da União Europeia a exportações portuguesas cresceram 7,1%, merecendo referência os bons resultados registados na Rússia (mais 63%, para 33 milhões de euros), Angola (mais 6%, para 18 milhões de euros) e China (mais 3%, para 13 milhões de euros). Para o Canadá e os Estados Unidos, país que está na mira das ações da APICCAPS este ano, as exportações abrandaram 1,5%, para 99 milhões de euros.

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - CalçadosNegócios