Fondazione Prada abre restaurante Torre em Milão

O restaurante Torre, que abriu no dia 9 de maio entre o sexto e sétimo andar do novo edifício milanês Torre, tem uma vista privilegiada de Milão, obras de arte entre as mesas e móveis de design. O restaurante apresenta-se como "uma colagem de temas e elementos pré-existentes", segundo Rem Koolhaas, que juntamente com Chris van Duijn e Federico Pompignoli, do estúdio OMA, projetou a Fundação Prada.


O novo restaurante Torre, da Fundação Prada, em Milão - Twitter/Prada

O bar e o restaurante ocupam uma área de 215 metros, que conta com 84 lugares dispostos em três níveis ligeiramente afastados para recriar um miradouro ideal.

Os dois ambientes da Fondazione Prada, instituição dedicada à arte contemporânea, são caracterizados pelo contraste entre as grandes janelas, que proporcionam uma vista sem precedentes da cidade de Milão, e entre os tons quentes do piso e das paredes, com madeira de nogueira e de cânhamo, respetivamente. Os clientes do estabelecimento poderão admirar duas obras, Cappa per caminetto (1949) e Testa di Medusa (1948- 54), de Lucio Fontana, além da cerâmica policromada Pilastro (1947), do mesmo artista, na entrada do restaurante. 

No restaurante, destaca-se uma seleção de pinturas de William N. Copley, Jeff Koons, Goshka Macuga e John Wesley. O último nível do espaço inclui mobiliário original do Four Seasons Restaurant de Nova Iorque, criado por Philip Johnson em 1958, e elementos da instalação de Carsten Höller,The Double Club (2008-2009).

Inspirado na tradição dos restaurantes italianos, as paredes apresentam pratos de artistas feitos para o Restaurante Torre, como John Baldessari, Thomas Demand, Nathalie Djurberg & Hans Berg, Elmgreen & Dragset, Joep Van Lieshout, goshka macuga, Mariko Mori, Tobias Rebherger, Andreas Slominski, Francesco Vezzoli e John Wesley, parte de uma série aberta a novas contribuições.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

GourmetDistribuição