França apresenta queixa contra Amazon por abuso de posição dominante

O governo francês apresentou uma queixa no Tribunal de Comércio de Paris contra a empresa de e-commerce Amazon por abusar da sua posição dominante com alguns fornecedores, informou na segunda-feira o jornal Le Parisien.



De acordo com o jornal, na queixa, que sucede uma investigação de dois anos pelo órgão de fiscalização de fraudes contra o consumidor DGCCRF, o Ministério da Economia solicita uma multa no valor de 10 milhões de euros (11,8 milhões de dólares) contra a Amazon.
 
​“A plataforma impõe relações desequilibradas aos seus fornecedores”, disse Loic Tanguy, do DGCCRF, ao Le Parisien. A Amazon pode, por exemplo, alterar unilateralmente os termos do contrato ou até suspender os contratos que tem com as mais de 10 mil empresas francesas que utilizam a plataforma para vender os seus produtos, explicou o jornal.
 
Um funcionário do Ministério da Economia confirmou que havia sido apresentada uma queixa contra a Amazon, mas não forneceu mais detalhes.
 
Um porta-voz da Amazon disse que a empresa não faz comentários sobre processos judiciais.
 
(1 dólar = 0,8491 euros)

Traduzido por Estela Ataíde

© Thomson Reuters 2018 Todos os direitos reservados.

Moda - DiversosIndústria
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER