Grupo Galeries Lafayette conclui aquisição da La Redoute

Depois de anunciar em agosto do ano passado a sua intenção de adquirir uma participação maioritária na retalhista online La Redoute, o grupo Galeries Lafayette anunciou que concluiu a operação nesta terça-feira, 10 de abril, tendo obtido a aprovação das autoridades reguladoras. O grupo francês realizou a aquisição de 51% do capital da La Redoute através da sua holding Motier.


A loja mista (decoração e moda) inaugurada pela La Redoute em Lyon em 2017 - La Redoute
 
Além disso, durante uma conferência de imprensa, o grupo confirmou que pretende, eventualmente, adquirir 100% do capital da La Redoute.

Para a Galeries Lafayette, este é um verdadeiro ponto de inflexão, pois esta transação permite que a empresa se direcione para o digital, uma transformação necessária para o grupo que, sob o seu âmbito escopo ampliado, afirma ser "um novo líder no comércio omnichannel, especializado em moda e decoração, com raízes francesas e influência internacional".

"Essa fusão estrutural cria o primeiro player francês no setor de vestuário em valor", diz a empresa. Esta nova entidade atinge 4,5 mil milhões de euros em vendas anuais e persegue uma meta importante: alcançar 5,5 mil milhões de euros em vendas em 2020.

O enriquecimento mútuo é defendido pelas duas empresas. “As marcas permanecerão independentes, pois ambas são icónicas, pelo que não vamos proibir nada e vamos explorar todas as ações possíveis, seja a oferta, os dados gerais e dos clientes", explicou em agosto do ano passado, Eric Courteille, co-líder da La Redoute.

O e-commerce beneficiará, por exemplo, das habilidades de retalho dos grandes armazéns para expandir a sua rede, enquanto estes, por sua vez, poderão usufruir das habilidades digitais da La Redoute para aumentar a sua presença online.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - DiversosLuxo - DiversosDistribuiçãoNegócios