Imprensa espanhola se rende aos têxteis portugueses

O El Mundo, o Cinco Días, o Expansíon e o Lá Razon, distribuídos no primeiro dia da MOMAD, teceram rasgados elogios à indústria têxtil portuguesa ao reconhecimento mundial que lhe é justamente dedicado.

DR

O El Mundo e o Expansión, que tinham no seu interior um suplemento sobre o certame, abrem com o título “Setor têxtil português de peito para fora em Madrid”, num artigo de quase meia página onde os números da indústria têm especial destaque: 7.300 milhões de euros movimentados em 2016; 6.200 milhões de euros de produção; 134 000 portugueses vivem graças ao sector:  5.055 milhões de euros em exportações; 1.100 milhões de valor líquido na balança comercial.

Referem ainda o projecto Fashion From Portugal, que pretende “projetar uma versão robusta e renovada da indústria têxtil e de confecção portuguesas” e elogiam o sector, referindo que “Portugal oferece uma resposta rápida aos clientes, fruto da proximidade geográfica e cultural dos seus principais compradores. Os seus prazos são os mais curtos do mundo: entre duas e seis semanas podem satisfazer um pedido, sempre em função do tipo de produto”.

Num artigo do sector empresas do Cinco Días sobre as feiras da IFEMA, Portugal também tem destaque: “o país com maior representação, com 36 empresas, é Portugal, seguida por França, com 30, e Itália, com 16.” Também fazendo referência ao projecto Fashion From Portugal e aos seus objectivos, o jornal diário refere ainda que a “importante presença das empresas portuguesas [na feira] não é uma causalidade”, uma vez que a Espanha é o principal cliente deste sector luso.

O La Razón, numa notícia sobre a feira, os artigos made in Spain e a moda sustentável, refere também Portugal como o país com maior número de expositores, num salão que dizem ser “a melhor plataforma de moda, tendências e negócios”.

Copyright © 2016 Jornal T

Copyright © Jornal T. Todos os direitos reservados.

TêxtilModa - DiversosMédias