Instagram lança ferramenta de conteúdo patrocinado

O aplicativo de compartilhamento de fotos Instagram lançou um recurso na quarta-feira, que tornará mais fácil informar e classificar uma postagem como conteúdo patrocinado, dando o que chamou de passo em direção à transparência em uma área que atraiu a atenção das autoridades dos EUA.


Influeciadores, como Kylie Jenner, se envolveram em polêmicas devido a propagandas no Instagram - Instagram: Kylie Jenner

Endossamentos de produtos tornaram-se mais comuns no Instagram, de propriedade do Facebook Inc, pois celebridades e outros com grandes seguidores na rede social fecharam negócios para falar roupas, alimentos e outros itens.

Conhecidos dentro da indústria como "influenciadores", as pessoas que promovem produtos são obrigadas nas regras de transparência na publicidade a informarem os seguidores sobre sua compensação, de acordo com a Comissão Federal de Comércio dos EUA (FTC). Não está claro quantos o fazem.

Instagram disse em uma declaração que começaria a permitir que as pessoas que estão postando uma imagem a adicionar  "paid partnership with.." (parceria paga com..) e a marca que apareceria acima da imagem. Os usuários já podem adicionar essas divulgações abaixo de uma imagem.

"À medida que mais e mais parcerias se formam no Instagram, é importante garantir que a comunidade seja capaz de reconhecer facilmente quando alguém que segue é pago para publicar conteúdo", afirmou a empresa.

O rótulo seria voluntário, disse o Instagram. A empresa acrescentou, no entanto, que espera que o rótulo seja usado porque alguns usuários o solicitaram.

O Instagram disse que desenvolveria uma política sobre propagandas pagas com base em parte no feedback que recebe sobre o rótulo. A política incluiria algum tipo de execução, mas os detalhes ainda precisam ser determinados, disse a empresa. O FTC, o principal responsável pelas regras de publicidade tranparente nos Estados Unidos, enviou cartas para mais de 35 estrelas e mais de 40 empresas informando que devem divulgar que houve compensação pela promoção de produtos nas mídias sociais.

À medida que a publicidade migrou da televisão e das publicações impressas para as mídias sociais, tornou-se cada vez mais difícil distinguir conteúdo não publicitário.

A FTC entrou em acordo com o varejista Lord & Taylor em 2016 em postagens de mídia social por "influenciadores de moda" que colocam fotos de um vestido paisley. Como parte do acordo, Lord & Taylor concordou em garantir que as postagens pagas futuras fossem identificadas.

 

copyright_reutersapi

Moda - DiversosBeleza - DiversosMédias