J.Crew é relançada com ênfase na inclusão e diversidade

A marca americana de vestuário J.Crew anunciou na segunda-feira (10) o lançamento da "New Crew" e revelou uma estratégia que a reposiciona como uma marca inclusiva, com uma oferta diversificada, enquanto leva o prepster de volta às suas raízes.
 

A "New Crew" promete ser inclusiva e diversificada - Photo: J.Crew

Uma declaração da marca resume a filosofia por trás do relançamento como “tamanhos e caimento para todos. Cor para melhorar o humor, denim para mudar as regras do jogo. O seus eternos favoritos com um twist".

Assim, a partir de agora, os tamanhos da J.Crew irão do XXS ao 5XL, e a marca anunciou que está a trabalhar para expandir e fortalecer a sua linha de denim. A empresa também promete uma paleta de cores mais ampla em toda a sua oferta.
 
Novos cortes e tamanhos estão a ser introduzidos, com peças como a camisa Slim Perfect, o blazer Parke, e as calças Cameron ("slim, mas não muito skinny, cropped, mas não muito curtas”).

Todos estes esforços para ampliar o apelo da marca parecem tentar derrubar a imagem elitista vinculada à J.Crew, que foi acusada nos últimos anos de ser inacessível, até mesmo pelos consumidores de classe média alta, que eram os seus principais clientes no seu apogeu.
 
"Precisamos de refletir a América de hoje, que é significativamente mais diversificada do que a América de há 20 anos", explicou o CEO da J.Crew Group, Jim Brett, em entrevista ao Dow Jones Institutional News no início deste mês. "Não se pode ter apenas um preço. Não se pode ter apenas uma estética. Não se pode ter apenas um tamanho.”

Certamente, a marca também espera impulsionar o seu novo desejo de inclusão, assegurando uma gama de preços mais ampla, apresentando a J.Crew a um grupo de consumidores nunca antes explorados.

A abordagem inclusiva também se estende à publicidade da marca, que, segundo Brett garantiu aos investidores durante uma teleconferência no mês passado, apresentará agora uma variedade maior de modelos. A esse respeito, a J.Crew pode estar a alinhar-se com as tendências atuais de marketing, já que um número cada vez maior de empresas se tenta conectar com uma ampla gama de demografias a um nível mais profundo, diversificando os seus castings - esforços evidentes em tudo, desde o rebranding inclusivo da American Apparel no início do ano, até ao recente anúncio da Asos de que estaria a introduzir fotos de modelos de tamanhos diferentes  no seu site para ajudar os clientes a visualizarem melhor as peças nos seus próprios corpos.

No entanto, além de se reinventar para novos mercados, a J.Crew está interessada em canalizar a clássica estética formal que lhe trouxe clientes nos anos 90. Com isso em mente, a marca também irá celebrar os seus “New Icons”, com peças como o Juliette Sweater-Blazer, os Penny Loafers, o topcoat Daphne e o 1988 Roll Neck Jumper.
 
O relançamento da "New Crew" é parte de uma estratégia de reorganização atualmente coordenada por Brett, que assumiu o cargo de CEO do Grupo J. Crew em julho de 2017. Outras iniciativas incluem o recente anúncio de que a empresa irá expandir a sua distribuição no Reino Unido através de uma parceria com a rede de grandes armazéns John Lewis e a abertura de uma loja dedicada para a marca de desconto J.Crew Mercantile na Amazon, uma possibilidade rejeitada anteriormente pelo antigo CEO do grupo, Mickey Drexler.

No segundo trimestre de 2018, o J.Crew Group foi novamente mantido pela sua marca Madewell, mas as vendas comparáveis da J.Crew tiveram um crescimento positivo pela primeira vez em cinco anos.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirNegócios