Longchamp prepara estreia nas passarelas com desfile em Nova Iorque

A marca francesa de carteiras e artigos de couro Longchamp vai realizar o seu primeiro desfile durante a Semana da Moda de Nova Iorque, em setembro. Depois de nomear a modelo Kendall Jenner como a sua nova embaixadora, a empresa continua o seu plano para se estabelecer como uma marca de luxo.



A marca irá apresentar a sua coleção para a próxima primavera-verão a 8 de setembro, num local ainda a ser definido, na cidade de Nova Iorque. Em paralelo, a Longchamp irá também realizar um evento no Palais Garnier, a famosa casa de ópera parisiense, no dia 11 de setembro. Tudo isto faz parte de um plano ambicioso da empresa para celebrar o 70º aniversário da Longchamp, que inclui também o lançamento de uma coleção de roupa e acessórios criada pelo estilista vanguardista Shayne Oliver.

A Longchamp é a mais recente marca europeia a optar cruzar o Atlântico para realizar um desfile em Nova Iorque, seguindo o caminho da empresa alemã Escada, que recentemente anunciou planos idênticos para o próximo outono.  Esta notícia também acontece apenas dois meses depois da Longchamp ter inaugurado uma flagship de 500 metros quadrados na Quinta Avenida, perto da Catedral de St. Patrick, em Nova Iorque, cuja inauguração contou com a presença Kendall Jenner, estrela da elogiada campanha fotografada por David Sims.

Desde o outono de 2015, a marca francesa tem mostrado as suas coleções em apresentações limitadas aos seus compradores internos e a um seleto grupo de jornalistas de moda. Nenhuma dessas "mini-apresentações" fazia parte do calendário oficial da Fédération de la Haute Couture et de la Mode, órgão que rege a moda francesa.


Kendall Jenner para Longchamp

A roupa que a Longchamp apresentará em Nova Iorque será desenhada por Sophie Delafontain, diretora artística da marca e neta do fundador, Jean Cassegrain. Até ao momento, as suas coleções concentravam-se em artigos de couro com um toque desportivo e contemporâneo, um estilo polivalente que pode ser usado por todos, de uma proprietária de uma galeria de arte de Saint Germain, em Paris, a uma cantora moderna de Yé Yé.
 
A Longchamp planeia distribuir a sua próxima coleção em cerca de 40 butiques da sua rede de 300 lojas distribuídas no mundo todo, embora a marca seja vendida em cerca de 1.500 pontos de vendas mundialmente. De propriedade privada da família fundadora, a Longchamp não divulga os seus resultados financeiros anuais, mas estima-se que o seu volume de negócios exceda os 600 milhões de euros.
 
Jean e Renée Cassegrain eram proprietários de uma empresa de tabaco em Paris na década de 30, quando decidiram lançar uma marca de capas de couro para cachimbos. A marca chamou a atenção de uma clientela internacional quando soldados americanos em missão na Europa começaram a adquirir os produtos. A Longchamp foi transformada numa empresa de artigos de couro com produtos variados em 1948 e lançou a sua primeira carteira de tecido em 1971.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirLuxo - Pronto-a-vestirLuxo - AcessóriosLuxo - DiversosDesfiles