Moda masculina: Milão quer brilhar com uma rica semana de desfiles

Depois de várias temporadas um tanto opacas, uma nova efervescência se faz sentir em Milão com a Fashion Week dedicada à moda masculina, rica em eventos e novos nomes. Sem contar as grifes, como Roberto Cavalli e Fendi, que operam seu grande retorno às passarelles milanesas depois de ter optado, nos últimos anos, por apresentações mais intimistas, ou ainda Antonio Marras, que havia abandonado o menswear há quatro anos e que relança, a partir desta temporada, uma linha masculina em parceria com a fabricante Emmegierre Fashion. A isso acrescenta-se o retorno do italiano Daniele Alessandrini.
Desfile Prada em janeiro de 2013 em Milão

O calendário, que foi notavelmente reduzido, sob os efeitos da crise financeira e da recessão, de novo volta a abrilhantar o evento com cerca de 43 desfiles, contra 37 durante a edição anterior de junho, sendo mais de 30 apresentações.

Todas as grandes grifes estarão representadas, entre outras Ermenegildo Zegna, Versace, Salvatore Ferragamo, Prada, Giorgio Armani, Gucci. A semana de moda consagrada às colecções masculinas outono-inverno 2014/15, que se inicia na capital lombarda neste sábado 11 de janeiro e que se estenderá até a terça-feira (14), vai exibir uma kyrielle de novos nomes.

A começar pelos estilistas emergentes, como o designer suíço Julian Zigerli, que desfilará no dia de abertura, sábado, no espaço disponibilizado por Giorgio Armani, ou ainda o jovem coreano D. Gnak by Kang. D.

Vale ressaltar também a presença de outras jovens labels, que debutaram em Milão nas últimas temporadas, tais como Andrea Incontri, MSGM, Andrea Pompilio. Enfim, desfilará, fora do calendário, no domingo 12 de janeiro, a nova marca lançada pelo estilista Guglielmo Capone com o empresário Tiziano Sgarbi, fundador da Twin Set.

Por outro lado, Milão recebe diversas marcas, presentes antes no salão masculino de Florença, Pitti Uomo, como a especialista em calças Mason’s, que desfila fora do calendário em seu novo showroom milanês desde o último mês de setembro, ou ainda Boglioli, que deixa Florença nesta temporada para apresentar sua colecção em Milão.
Andrea Incontri, um dos jovens talentos italianos a ser acompanhado de perto em Milão.

Apenas alguns nomes não responderam ao chamado para esta nova edição: Moschino, que prefere aguardar a Fashion Week feminina de fevereiro para revelar o trabalho de seu novo diretor criativo Jeremy Scott; a Trussardi, que optou por uma apresentação; a Diesel Black Gold, que acaba de desfilar excepcionalmente em Florença durante o Pitti Uomo, assim como o designer de origem turca Umit Benam, que se transferiu para Paris. Também não figura no calendário Carlo Pignatelli.

Por outro lado, muitas iniciativas virão esmaltar a semana de moda milanesa. Dentre os encontros imperdíveis, está a festa organizada pela grife napolitana de menswear Kiton, para inaugurar sua nova sede no histórico palácio de Gianfranco Ferré, na via Pontaccio, que a marca comprou por 28 milhões de euros.

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirDesfiles