ModaLisboa: 48.ª edição arranca quinta com 1.º Global Fashion Exchange

A 48.ª edição da ModaLisboa, durante a qual serão apresentadas coleções para o próximo inverno, decorre entre quinta-feira e domingo no Centro Cultural de Belém (CCB) e inclui a primeira edição do Global Fashion Exchange Lisboa.

A primeira edição em Lisboa do projeto internacional de troca e sustentabilidade na Moda Global Fashion Exchange (GFX) é, a par do CCB como localização da semana da moda da capital portuguesa, a grande novidade desta edição da ModaLisboa.

 

O GFX, lançado em 2013 na Dinamarca, chega a Lisboa “para apresentar novas formas de sustentabilidade”, explicou à Lusa fonte da ModaLisboa, incluindo iniciativas abertas ao público, com destaque para o mercado Swap, “uma ‘pop up store’ [loja temporária] de vestuário, onde as pessoas trazem roupas que trocam por outras”.

Para ter acesso ao Swap, é necessário levar, “obrigatoriamente, uma peça do seu próprio guarda-roupa”.

No final do mercado, que decorre entre as 17:00 e as 19:30 de domingo, os artigos que não forem trocados serão entregues à empresa alemã I:CO, parceira da iniciativa, “que os vai reciclar e transformar em novos produtos, têxteis e materiais de construção”.

Na senda do GFX Lisboa, as ‘Fast Talks’, de entrada livre, que se realizam na quinta-feira às 18:00 na Sala Luís de Freitas Branco dando início à 48.ª edição da ModaLisboa, terão como tema “Sustentabilidade na Moda: Porquê e Como?”.

O tema escolhido “foca o processo de produção e o consumo massificado da indústria da moda como causas de diversos problemas, tanto a nível ambiental como ético”. A moderação fica a cargo da criativa Joana Barrios e a discussão conta com a participação de figuras como a responsável pela pelas coleções de alta-costura da Vivienne Westwood, Brigitte Stepputtis, da diretora da The Boutique Ogilvy & Mather, Brooke Blashill, ou o diretor criativo, ilustrador e editor das edições do Japão e da China da revista Vogue, Marko Matysik.

As apresentações das coleções começam na sexta-feira pelas 18:30 com o Sangue Novo, projeto destinado a jovens finalistas de cursos de Design de Moda ou que estejam a iniciar a sua marca, a abrir as hostilidades.

Nesta edição participam Alexandre Pereira, Carolina Machado, João Oliveira, Liliana Afonso, Mariana Laurência, Micaela Sapinho, Rita Afonso e Rita Carvalho.

O vencedor desta edição receberá um prémio da ModaLisboa no valor de cinco mil euros, um curso oferecido pela academia italiana de moda Domus Academy e terá a sua coleção à venda nas lojas The Feeting Room em Lisboa e no Porto. Além disso, um dos designers irá representar Portugal na próxima edição do festival holandês Fashion Clash, em junho em Maastricht.

Também na sexta-feira serão apresentadas as coleções de David Ferreira, que foi desvendada fevereiro em Londres, na plataforma LAB (dedicada aos novos talentos), e de Ricardo Preto.

No sábado, os desfiles começam pelas 15:00 com Awaytomars, na plataforma LAB, sendo depois apresentadas as coleções de Ricardo Andrez, da marca de calçado e acessórios Eureka, de Kolovrat, de Filipe Faísca, da Mustra e de Luís Carvalho.

Para domingo estão marcados, a partir das 15:00, os desfiles de Patrick de Pádua, Duarte (ambos na plataforma LAB), do francês Christophe Sauvat, de Valentim Quaresma, de Dino Alves, da angolana Nadir Tati e de Nuno Gama.

Os desfiles decorrem todos na Garagem Sul, à exceção dos de Ricardo Andrez e Kolovrat que irão acontecer no Museu Berardo.

A 48.ª edição da ModaLisboa decorre sob o tema “Boundless” [Ilimitado, em português] e, porque não se trata apenas de desfiles, durante os três dias regressa o Wonder Room, uma ‘pop-up store’ de entrada livre, que conta com a presença de 17 marcas nacionais e que irá funcionar entre as 16:30 e as 22:00 de sexta-feira e as 14:00 e as 21:30 de sábado e domingo.

Nesta edição regressa também a “Workstation”, uma mostra fotográfica que irá sendo construída ao longo dos três dias pelas lentes de Arlindo Camacho, Carla Pires e Vera Marmelo.

Esta edição da ModaLisboa volta a contar com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa, que, além da cedência de espaços, contribui com uma verba. A 27 de janeiro do ano passado foi aprovado um novo protocolo de cooperação entre a Câmara e a Associação ModaLisboa, que prevê a realização de seis edições (duas em 2016, duas em 2017 e duas em 2018).

Nesta edição o financiamento da autarquia é, excecionalmente, de 377.500 euros. Aos 317.500 euros que têm sido atribuídos nas últimas edições, a Câmara aprovou em fevereiro a transferência, “a título excecional e apenas no âmbito da 48.ª edição”, de 60 mil euros para o projeto GFX.

Copyright © 2018 Agência LUSA. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirModa - AcessóriosLuxo - Pronto-a-vestirLuxo - AcessóriosDesfiles
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER