Paris estreia nesta terça-feira como líder das Fashion Weeks masculinas

À medida que Londres e Milão diminuem, a Semana da Moda de Paris ganha peso, demonstrando uma bela resistência, apesar das inúmeras partidas que continuam a prejudicar os calendários masculinos com o surgimento de desfiles mistos. Paris inicia nesta terça-feira, 16 de janeiro, até domingo as 21 coleções masculinas para o outono-inverno 2018-19, anunciando um bonito line-up.

O masculino volta com força a Paris com as suas marcas estrela como a Louis Vuitton - © PixelFormula

No programa, 55 desfiles, contra 52 em junho, onde participarão, dentre outros, Valentino, Rick Owens, Louis Vuitton, Yohji Yamamoto, Dior Homme, Hermes e Lanvin. Sem mencionar as muitas apresentações. Entre os nomes fortes, no entanto, vale a pena sinalizar o abandono do calendário por parte da Balenciaga.

Assim como a Givenchy, já ausente na temporada passada, que desfilou uma coleção mista em outubro passado, a marca do grupo Kering escolheu o formato misto e a Fashion Week feminina para apresentar as suas coleções de inverno. E apresenta ainda em janeiro a primeira pré-coleção masculina. Quanto ao seu diretor artístico, Demna Gvasalia, também estará presente nesta semana em Paris.

O designer não deixará de criar o evento com o desfile altamente aguardado da sua marca Vetements, que regress às passarelas depois de optar por uma apresentação na temporada passada. Primeiro anunciado no calendário oficial, o desfile deve finalmente acontecer nos belos bairros da Cidade Luz.

Outro destaque, o retorno da Maison Margiela, que já não desfilava o masculino desde junho de 2016. A expectativa é grande em torno deste desfile, que será a oportunidade de descobrir a primeira coleção masculina assinada por John Galliano.

A expectativa é grande ao redor da Vetements, que não desfila há um ano - © PixelFormula

Para o resto, as grandes casas vão compartilhar a montra com talentos emergentes e outras estrelas em ascensão, com pelo menos quatro marcas que ingressam o calendário oficial da Fédération de la Couture et de la Mode e três a regressarem.

Além de Martin Margiela, também regressam à passarela de Paris nesta sessão de inverno a marca sueca Acne Studios, voltando, como a Vetements, ao formato de desfile nesta temporada, e a marca de Virgil Abloh, Off-White, que desfilou em junho passado, no Pitti Uomo, em Florença.

Outra novidade, a chegada a Paris da Dunhill London, a marca inglesa agora liderada pelo designer Mark Weston, ex-vice-presidente de moda masculina da Burberry, que desfilava em Londres. A marca revelará a sua coleção no dia do encerramento, domingo, 21 de janeiro.

Uma atenção especial será dada aos novos nomes com três jovens marcas de origens bem diferentes. Palomo Spain desfila nesta terça 16 às 18h. A marca, fundada em 2015 pelo espanhol Alejandro Gomez Palomo, formado pelo London College of Fashion, reivindica um vestuário com estética feminina.

No mesmo dia desfila a GmbH, marca de espírito streetwear e workwear comandada por um coletivo berlinense, liderado pelo artista e fotógrafo Benjamin Alexander Huseby e o designer alemão Serhat Isik, nascido na Turquia.

Palomo Spain, primavera-verão 2018 - © PixelFormula

Quinta-feira, dia 18,  às 20h será a vez da marca parisiense de estilo andrógino Nïuku, com um desfile chamado "futuro retro". Lançada em 2014 por Lenny Guerrier, apaixonado por peças de arquivo e cultura vintage, e pela jovem estilista Kadjahdjah, a marca quer ser intemporal, misturando reciclagem e criatividade.

Paris também promete entusiasmo criativo com quase nove novas marcas a integrarem pela primeira vez o cronograma de apresentações com o francês Arthur Avellano, o canadiano Nicolas Andreas Taralis, com sede em Paris, e os japoneses Ambush, Undercover e Takahiromiyashita The Solist, os dois últimos acabados de chegar de Florença, onde desfilaram no encerramento do Pitti Uomo.

Também no menu, Amiri, fundada em Los Angeles por Mike Amiri, Myar, lançada pelo italiano Andrea Rosso (filho do fundador do Diesel), Sadak, do designer sérvio Sasa Kovacevic, com sede em Berlim, e a designer Yang Li, com base em Londres.

A isto serão adicionados os inúmeros eventos e festas paralelas, que não deixarão de brilhar na cena parisiense.

Traduzido por Isabel Pimentel

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirModa - DiversosLuxo - Pronto-a-vestirLuxo - DiversosDesfiles