Phoebe Philo deixa a Céline

O anúncio oficial da saída de Phoebe Philo põe fim aos rumores sobre o seu possível afastamento que circularam nos últimos meses. Através de um comunicado, o grupo de luxo LVMH, proprietário da Céline, confirmou a informação, após ter negado oficialmente essa suposição várias vezes.


Phoebe Philo - DR

«Phoebe Philo vai deixar o seu cargo de diretora artística da maison Céline em janeiro de 2018», informou sucintamente o grupo, sem dar mais detalhes. O seu sucessor será anunciado nos próximos meses. Enquanto isso, as coleções serão desenvolvidas pelo estúdio interno.

De acordo com as nossas informações, a designer, que assumiu a direção criativa da marca em 2008, terá decidido fazer uma pausa por razões familiares. A curto prazo, portanto, não passará para a concorrência, apesar de muitos apostarem na sua ida para a Burberry, que se encontra sob o comando de Marco Gobbetti, que até há pouco tempo era diretor geral da Céline.

Esta é uma mudança importante para a marca que, na última década, se identificou fortemente com a sua designer, verdadeira artesã do seu sucesso, oferencendo às mulheres silhuetas com design contemporâneo, mas bastante usáveis no dia-a-dia. "Phoebe escreveu um capítulo-chave na história da Céline nos últimos dez anos. Estamos-lhe muito gratos pela sua contribuição para o crescimento da Céline”, declarou o CEO do grupo, Bernard Arnault, no comunicado.
 
"Uma nova etapa no desenvolvimento da Céline abre agora e estou bastante confiante com o sucesso futuro desta marca icónica", ressaltou o CEO.

Nascida em 1973 de pais ingleses, Phoebe Philo cresceu em Londres, onde rapidamente se apaixonou pela moda. Formada pela prestigiada universidade Central Saint Martins, mudou-se para Paris, onde se juntou a Stella McCartney, que conheceu na faculdade e que na altura era diretora artística da Chloé. E tornou-se sua sucessora em 2001, quando a amiga deixou a empresa para abrir a sua marca própria. 

Na Chloé, destacou-se pelo seu talento e capacidade de fazer evoluir a marca para a tornar mais feminina. Mas, alguns anos depois, escolheu deixar a marca do grupo Richemont para regressar a Londres e cuidar da sua família.

Após três anos afastada, foi persuadida pela LVMH a voltar para Paris para assumir as rédeas da Céline, onde imediatamente ganhou terreno com um estilo minimalista e atemporal apreciado pelas mulheres. Sob a sua direção, a marca construiu também uma grande reputação pelos seus acessórios, e as suas carteiras obtiveram um sucesso sem precedentes.

"Trabalhar na Céline foi uma experiência incrível para mim nos últimos dez anos", comentou Phoebe Philo, de 44 anos, no comunicado de afastamento, concluindo: "Que grande aventura!”

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Luxo - Pronto-a-vestirLuxo - DiversosNomeações
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER