Pitti Uomo 94: a moda georgiana quer atenção

Convidada de honra da 94ª edição do Pitti Uomo, a Geórgia tem vindo a desenvolver há alguns anos uma verdadeira cultura da moda, inspirada no sucesso do seu criador mais famoso, o diretor artístico da Balenciaga e da Vetements, Demna Gvasalia. Graças a este projeto, realizado em colaboração com a Mercedes-Benz Fashion Week de Tbilisi, a antiga República Soviética conseguiu destacar a sua criatividade através de seis designers.


A Geórgia está no centro das atenções desta temporada do Pitti Uomo. - FashionNetwork.com ph DM

"O nosso país é pouco conhecido e, com a economia em crise e a instabilidade política, a moda tornou-se a sua melhor embaixadora. Este é o único setor que está realmente a evoluir e a dar que falar", diz Sofia Tchkonia, que fundou a Mercedes-Benz Fashion Week de Tbilisi em 2015, como forma de dar visibilidade à veia criativa da Geórgia. Hoje, são apresentados os desfiles de 43 estilistas e o evento atrai a presença de compradores e imprensa internacional.

"Temos muitos jovens talentos. Anteriormente, eu era encarregada de um concurso para jovens designers que possibilitava a sua ida ao estrangeiro para estudar. Mas, quando estes voltavam para casa, não podiam mostrar o seu trabalho em lugar nenhum. A moda masculina, por exemplo, é algo muito novo para a Geórgia, porque até recentemente não havia mercado", continua a ex-documentarista.

Para Sofia Tchkonia, a moda georgiana também está a passar por um momento de grande efervescência criativa. "Quando comecei a Fashion Week, há três anos, a maioria dos designers georgianos estavam assustados e não ousavam experimentar. Foram esmagados pela Vetements e contentavam-se em copiar Demna Gvasalia. Hoje, estão à procura da sua própria expressão", diz ela.


SofiaTchkonia - FashionNetwork.com ph DM

"Têm muito a dizer", diz Riccardo Vannetti, diretor do programa de tutoria da Pitti Immagine. "Não tem nada a ver com uma moda étnica. A moda dos jovens designers georgianos é muito intensa e contemporânea. A maioria deles não são treinados por escolas de moda. Aprenderam com os seus familiares alfaiates ou costureiros ou frequentaram escolas de arte e são autodidatas, o que lhes dá uma abordagem quase primordial e, portanto, muito pura", analisa.

Entre os designers em destaque em Florença, o mais conhecido é Irakli Rusadze (26 anos). Com Situacionist, a marca feminina de prêt-à-porter que fundou em 2015, também se apresentou em Milão, e posteriormente nas passarelas parisienses, em março. Rusadze também levou ao Pitti Uomo a marca de moda masculina Azanauri, lançada em 2016, da qual é diretor de criação.
 
Outro talento no grupo é Tatuna Nikolaishvili (30). Apaixonada por moda desde a infância, trabalha muito com cortes e detalhes. A criadora fundou a sua marca feminina de prêt-à-porter em 2003 e vai apresentar no Pitti a sua primeira colecção unissexo, composta por calças e peças com mangas recortadas em tecidos de qualidade (italianos ou turcos) como tweed ou algodão cru.


Gola Damian, um dos novos nomes da cena da moda da Georgia - FashionNetwork.com

Vinte e seis pessoas trabalham na oficina da jovem desginer, onde tudo é feito à mão. Nikolaishvili tem cerca de trinta clientes em todo o mundo, incluindo em Paris, Tóquio, China e ainda a Farfetch.

Vasili Tabatadze, chefe da marca masculina e feminina Vaska, é especialista em materiais naturais e artesanato, enquanto Anuka Keburia é especializada em acessórios e lançou a sua própria marca de calçado em 2006.

O mais exuberante do grupo é incontestavelmente Gola Zumbulidze (25 anos), mais conhecido pelo nome da sua marca masculina e feminina, Gola Damian. "Enquanto criança, passava o tempo a vestir as Barbies. Aprendi tudo sozinho". Através das suas roupas, das suas cores vivas e chamativas, o designer procura expressar amor e joie de vivre. Sem nunca esquecer um toque de humor.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirModa - DiversosLuxo - Pronto-a-vestirLuxo - DiversosSalões de Moda