Portugal Fashion / ModaLisboa têm namoro de papel passado

O primeiro-ministro, António Costa, apadrinhou o “início de namoro” entre o Portugal Fashion e a ModaLisboa, na esperança de que possa contribuir para aumentar as exportações portuguesas até 2030. As duas entidades da área da Moda assinaram esta terça-feira, em Matosinhos, um protocolo de colaboração, pelo que já é, assim, um namoro de papel passado.


“Os signatários do protocolo vão reunir regularmente, promover a troca de informações entre si e delinear uma agenda de trabalhos”, disse no final da cerimónia o presidente da Anje, que é a entidade organizadora do Portugal Fashion. Segundo Adelino Costa Matos, “a perspetiva futura é que exista uma semana da moda nacional e que tem eventos no Porto e em Lisboa” e procurar potenciar a realização de eventos conjuntos “que possam tornar isso numa semana da moda portuguesa e não dois eventos de moda”.

Começando por falar em “casamento” para depois se referir a um “início de namoro assinado”, o primeiro-ministro, deixou a esperança de que o documento possa ser importante para o país, designadamente para ajudar a alavancar as exportações portuguesas até 2030, cuja meta traçada é chegar aos 50% do Produto Interno Bruto.

Num comunicado conjunto, Portugal Fashion e ModaLisboa explicam tratar-se de “um protocolo de colaboração no âmbito das suas atividades de promoção da moda portuguesa”, destacando que com a sua presença na cerimónia o primeiro-ministro de Portugal “reconhece não só a importância desta fileira, com impacto direto no contexto económico do país e na promoção de uma imagem internacional de modernidade”.

Copyright © Jornal T. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirIndústria