Roberto Cavalli inunda Pitti com estampados de animais

O desfile de Roberto Cavalli em Florença, na quarta-feira, pareceu a Arca de Noé, tal foi a quantidade de estampados de animais usados.


Ver o desfile
Roberto Cavalli - primavera-verão 2019 - Moda masculina - Florença - © PixelFormula

Numa exibição criteriosa de roupa masculina contemporânea, o diretor criativo da casa, Paul Surridge, apresentou a sua primeira coleção completa de roupa masculina. Os seus anteriores designs masculinos foram incorporados em desfiles conjuntos da Cavalli em Milão.
 
Organizado na Certosa di Firenze, um magnífico mosteiro nas colinas de Florença, o desfile também foi um regresso a casa de Roberto Cavalli, uma vez que o fundador nasceu na Toscana.

“Queria que se tratasse de imediatismo. Em 2020 celebram-se os cinquenta anos da fundação da Roberto Cavalli. Por isso, esta noite eu queria uma coleção feita para 2018 e não para 2004 ou 1989”, explicou o britânico Surridge.

Três temas estiveram sempre presentes: qualidade artesanal, mas combinada com exuberância contemporânea; animalier, o termo francês para estampados de animais; e estampados arrojados.

“A Roberto Cavalli é, por excelência, uma casa de estampados. O signor Cavalli inventou muitas técnicas de impressão e eu quero adotar isso. A Cavalli sempre será uma marca rock-n-roll, mas para mim o rock é uma atitude e não um estilo”, argumentou Surridge.

Assim como a estrela mais vistosa da sua primeira fila, Gabriel-Kane Day-Lewis. O filho de Daniel Day-Lewis e Isabelle Adjani, apresentou-se lindamente numa camisa Cavalli seda cinza-pérola com estampado de crocodilo.

O desfile, no entanto, abriu em branco total, misturando apenas gradualmente estampados de animais, e passando, em seguida, para cores altamente abstratas. Eventualmente, o desfile revelou um guarda-roupa masculino completo: denim, calças, blazers, coletes de couro, jeans, cascos, trench-coats e alguns maravilhosos spolverini - o termo italiano para os casacos duster.

Surridge revisitou os ícones da casa, com coletes de viscose muito fluidos, casacos trucker em pitão branco, looks de discoteca ousados e alguns casacos brancos bordados com ponto de cruz e cobertos de amuletos, como o novo logótipo RC.

Os trench-coats costurados também incluíam estampados de animais contrastantes - dentro e fora. E foram apresentados vários fatos com um estampado que oscilava entre o padrão de zebra e os quadrados vichy.
 
Tudo isto acompanhado por uma excelente banda sonora, que combinava duas artistas femininas a priori muito diferentes: Bjork e Missy Eliott - uma rocker intelectual e uma rapper no ambiente sereno do claustro de um mosteiro. A coleção foi apresentada por um elenco de modelos de todo o mundo, uma visão global apresentada numa atmosfera melancólica, com vista para a grande capital da Renascença.
 
Gian Giacomo Ferraris, CEO da Cavalli, fechou recentemente um contrato para umas novas sapatilhas. O resultado: novas sapatilhas aerodinâmicas e botas-sapatilha com solas de alta tecnologia com estampado pitão.

Para os momentos mais relaxados, Surridge apresentou peças em denim com toque sportswearjeans com dobras impressas e blusões de nylon com um padrão feito de relógios Casio prateados e dourados dos anos 1970.

“O verdadeiro significado do luxo é o tempo”, riu Surridge, que revelou que o seu verdadeiro objetivo era a “mentalidade millennial, roupas que são vigorosas e muito usáveis”. “Atualmente, os clientes dos principais sites de comércio eletrónico têm, em geral, 27 anos, por isso é preciso satisfazer os seus gostos e estar atualizado”, concluiu.

Traduzido por Estela Ataíde

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirModa - DiversosLuxo - Pronto-a-vestirLuxo - DiversosDesfiles