Streetwear e beleza em ascensão com Geração Z, diz estudo

O banco de investimentos Piper Jaffray divulgou esta terça-feira os resultados da sua 35ª pesquisa semestral “Taking Stock With Teens”, revelando fortes ganhos para o setor da beleza e prometendo progressos para o streetwear e moda dos anos 90.


A Vans estabeleceu-se como uma das marcas de calçado de eleição entre os consumidores da Geração Z - Instagram: @vans
 
O relatório, que questionou 6 mil adolescentes com uma idade média de 16,4 anos em 40 estados americanos sobre padrões de gastos e preferências de marca, revelou um aumento geral de 6% nos gastos da Geração Z desde o outono de 2017 e um aumento de 2% em relação ao ano anterior.

Enquanto a comida se destacou como a principal categoria para os consumidores nesta faixa etária, correspondendo a 24% do total dos gastos, as conclusões da Piper Jaffray na primavera de 2018 destacaram também algumas tendências interessantes nos setores da moda e beleza.

Enquanto para os consumidores masculinos da Geração Z, os gastos com videojogos atingem um pico de 13%, subindo rapidamente para os níveis dos gastos com moda neste segmento da população, adolescentes do sexo feminino investem cada vez mais em produtos de beleza.

Os gastos nesta categoria entre as consumidoras da Geração Z subiram para 368 dólares (297 euros) por ano, um aumento de 18% em comparação com o mesmo período de 2017, com os produtos para a pele à frente na liderança. Dentro da categoria, a Neutrogena foi considerada a marca favorita de cuidados para a pele (24%), enquanto a Sephora conquistou o primeiro lugar entre os destinos de beleza, com uma quota de 44%.
 
A sondagem também fornece dados sobre marcas específicas de vestuário e calçado, com marcas de streetwear e moda inspirada nos anos 90 a demonstrarem o maior crescimento nesses setores. A Vans, por exemplo, estabeleceu-se como a segunda marca de calçado mais popular (16%), enquanto a Supreme obteve ganhos significativos para conquistar o sétimo lugar no ranking de vestuário, atrás da Forever 21 e da Urban Outfitters.
 
Apesar das perdas, a Nike mantém o seu lugar como a maior marca de vestuário e calçado, com quotas 23% e 42%, respetivamente. Já a Ralph Lauren, saiu do top das dez melhores marcas de roupa masculina pela primeira vez desde 2002.

"Estamos a ver sinais significativos de um ciclo de marcas liderado pela década de 1990 e pelo estilo streetwear, com a Adidas, a Vans, a Supreme e a Tommy Hilfiger com as evoluções mais notáveis", explicou Erinn Murphy, analista sénior de pesquisa da Piper Jaffrey, num comunicado.
 
Os canais de retalho e marketing favoritos da Geração Z também foram analisados. Em contraste com alegações feitas por alguns analistas de que os consumidores desta geração preferem a experiência do retalho tradicional às plataformas digitais, os grandes armazéns e fornecedores similares continuam a perder terreno para os retalhistas online.

Entre estas plataformas digitais, percebeu-se que o principal site de e-commerce é a Amazon (44%), enquanto a Nike ficou em segundo lugar, com apenas 6% de participação. O eBay atingiu um novo mínimo de 1,8%, abaixo dos 3% no outono de 2017.
 
Quanto às redes sociais preferidas da Geração Z, o Snapchat (45%) e o Instagram (26%) estavam firmes no topo, à frente do Twitter (9%) e do Facebook (8%), indicando uma direção clara para as marcas que procuram chegar aos consumidores desta faixa etária através de influenciadores digitais.

Com a Geração Z a contribuir, atualmente, com cerca de 830 mil milhões de dólares (670 mil milhões de euros) por ano para o retalho dos Estados Unidos, segundo dados publicados pela Fung Global Retail & Technology e citados pela Piper Jaffray, estas informações sobre os hábitos de consumo desta faixa etária são particularmente valiosas para empresas que procuram desenvolver novas estratégias ou adaptar as existentes para entrar neste mercado em crescimento.

A pesquisa "Taking Stock With Teens" está disponível para consulta na sua totalidade no site da Piper Jaffray.

Traduzido por Estela Ataíde

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirNegócios