Vivienne Westwood planeia reduzir custos após queda de lucros

A designer britânica Vivienne Westwood informou que as suas vendas cresceram 11% em 2016, mas as margens sentiram a pressão da queda da libra esterlina e as desafiantes condições do mercado.


Photo: Vivienne Westwood

Durante os 12 meses até 31 de dezembro, a empresa registou um aumento de 37% nas vendas por atacado e um aumento de 5,3% nas vendas no retalho, elevando as suas receitas para 37,5 milhões de libras esterlinas (42 milhões de euros), em comparação com 33,7 milhões (37 milhões) há um ano.
 
Vivienne Westwood disse que a marca “continua a ser atrativa para a sua ampla base de clientes, como demonstra o crescimento nas vendas”. No entanto, a empresa sofreu uma queda dramática no lucro antes de impostos, caindo para 1,9 milhões de libras (2,1 milhões de euros) de 2,3 milhões (2,5 milhões) em 2016.
 
A marca atribuiu a queda da rentabilidade ao aumento dos custos, que cresceram 19% devido à debilidade da libra após a votação que confirmou o Brexit. Como resultado, a empresa está focada em aliviar esta pressão com um plano que envolve a revisão de preços e a redução dos custos.
 
A marca está também a passar por uma revisão estratégica, que tem como objetivo criar uma nova estrutura operacional. Algo que, segundo Vivienne Westwood, permitirá otimizar processos e melhorar a eficiência da empresa.

Traduzido por Estela Ataíde

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Luxo - Pronto-a-vestirNegócios
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER