Woolmark Prize: Holanda e Suécia são finalistas europeus

O norte da Europa é mais uma vez destaque no prémio Woolmark. Três jovens nos seus trinta anos, originários da Holanda e Suécia, apaixonados pelo têxtil e pela moda, tornaram-se os finalistas europeus da famosa competição dedicada a jovens artistas. Os seus nomes foram revelados na terça-feira em Milão. O holandês David Laport é o finalista na categoria moda feminina e a marca sueca L’Homme Rouge, liderada por Jonatan Härngren e John Ruben Holtback, é a finalista da categoria moda masculina.


Vencedores da final europeia - Woolmark

Os dois vencedores, que competiram com mais 17 outros talentos, como os concorrentes franceses Valentin e Florentin Glemarec, da marca de moda masculina Icosae, representarão a Europa, cada um na sua categoria, feminina e masculina, respetivamente, na final do prémio Woolmark, que acontecerá em Florença, em janeiro de 2018, durante o evento Pitti Uomo.

A vitória de ambos na fase regional europeia é acompanhada de uma doação de 48.000 euros, para que cada um desenvolva uma coleção em lã nos próximos meses, após o primeiro look apresentado ao júri nesta semana.

Jonatan Härngren, de 30 anos, nasceu na cidade de Goes, no sul da Holanda. Sempre foi fascinado pelo movimento da roupa e a forma, trabalhando diretamente no manequim, como um escultor.

"Comecei no teatro, a confecionar figurinos, e depois segui para a moda", disse o designer, hoje baseado em Amsterdão, que tem multiplicado as experiências, colaborando com o Ballet Nacional Holandês e com grandes lojas de departamento e marcas locais.


David Laport e o seu look feminino apresentado na final regional do prémio Woolmark - Woolmark

Formado pela Royal academy of art de La Haye, em 2012, lançou a sua própria marca em 2013, distinguida por looks femininos clássicos e grande pesquisa de materiais.

As suas coleções de costura e semi-costura são vendidas por enquanto em duas lojas de Amsterdão e a clientes privados, incluindo artistas como a cantora Sia. Nesta temporada, Jonatan Härngren também quer começar trabalhar com prêt-à-porter.

A marca de moda masculina L’Homme Rouge nasceu em 2013 em Gotemburgo, na Suécia. É fruto de uma parceria entre John Reuben Holtback, de 30 anos, atual CEO da marca, o seu irmão Carl Johan e o amigo Axel Trägårdh, que se juntaram em 2015 graças ao diretor criativo Jonatan Härngren, de 28 anos.

"Eu sempre ser quis fazer design e sempre tive aspirações para a moda. Então lancei esta marca como projeto de graduação. Chama-se L’Homme Rouge porque é uma história de paixão pela moda", disse John Ruben Holtback à FashionNetwork.com, na época inscrito na escola de negócios sueca de Lund.

"Com Jonatan, temos as mesmas referências. Era natural trabalharmos juntos. Aos poucos, temos obtido sucesso, agora atingindo um volume de negócios de 600.000 euros”, completa.


Jonatan Härngren (ao centro) com John-Ruben Holtback (à direita), e o look da sua marca L'Homme Rouge (à esquerda) - Woolmark

"A marca quer explorar as fronteiras da moda masculina, renovando os seus códigos. Distingue-se pela sua paleta nórdica, pela atenção dada aos tecidos e a mistura de influências culturais", diz Jonatan Härngren, que vem de um meio artístico, com um pai pintor, e formado na escola de design de Copenhagen.

L’Homme Rouge é distribuída em 35 multimarcas na Suécia e em 45 no mundo, incluindo a Elevation Store, na região de Marais, em Paris, e agora quer expandir internacionalmente.

"Eles vieram com uma marca inteira e produtos altamente desejáveis em estilo escandinavo. Nós escolhemo-los porque têm um grande potencial", disse o designer Damir Doma, presidente do júri da categoria masculina.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2017 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

TêxtilSalões de Moda