YNAP confirma plano de 5 anos e principais margens de lucro devem subir em 2018, diz CEO

Na terça-feira (6), o CEO da Yoox Net-A-Porter (YNAP) confirmou o plano de cinco anos da empresa e informou que as principais margens de lucro devem aumentar 30-70 pontos base em 2018, com a receita a ser impulsionada pelas vendas feitas por telemóvel e no Médio Oriente.


Photo: Net-A.Porter

"Os resultados de 2017 e as perspetivas para 2018 colocam-nos no caminho certo para atingir os objetivos do nosso plano de cinco anos, e esperamos uma melhoria na margem de lucro básica ajustada entre 30-70 pontos base este ano", disse o CEO Federico Marchetti à Reuters numa entrevista antes dos resultados anuais do grupo.

O retalhista online de luxo, que administra quatro sites diferentes, bem como as flagships online de marcas de moda conceituadas como Armani, Moncler e Valentino, tem como objetivo aumentar anualmente a receita em 17-20% a taxas de câmbio constantes até 2020.

Ao confirmar os seus objetivos para os próximos cinco anos, o diretor financeiro da YNAP, Enrico Cavatorta, disse que as margens de lucro ajustadas se devem manter na linha mais baixa da orientação de 11-13% que o grupo estimou em 2016.

O grupo disse num comunicado que o lucro ajustado do exercício antes de juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA) foi de 169,2 milhões de euros no ano passado, em linha com uma estimativa da Thomson Reuters, com uma margem EBITDA de 8.1%.

Marchetti disse que o grupo tem obtido um grande crescimento nas vendas feitas através de telemóvel, "um pilar chave da nossa estratégia", com as aplicações móveis a serem o canal de crescimento mais rápido.

"Estamos a investir mais dinheiro para atualizar e redesenhar as nossas aplicações, e continuaremos com o crescimento (nas vendas móveis) mês após mês", acrescentou Marchetti.

Em janeiro, o grupo disse que em 2017, pela primeira vez, as compras feitas por telemóvel representaram mais de 50% do total de vendas. O grupo possui 3,1 milhões de clientes ativos.

De acordo com uma pesquisa recente do Boston Consulting Group, pouco mais da metade dos clientes que compram roupas de luxo e acessórios online usam o telemóvel para realizar as suas compras na internet, sendo que 75% dos clientes são mais jovens e 77% são chineses.

A YNAP também informou que vai consolidar a sua posição no setor de hard luxury (composto por joias e relógios), já que o grupo está a apostar cada vez mais na sua base de clientes high-spending.

Com a transferência mais lenta do que o esperado de produtos entre diferentes armazéns para o negócio "The Out net" no ano passado, o grupo decidiu adiar a migração da plataforma "Net-a-Porter" em alguns meses, para 2019.

O atraso levou o grupo a reportar um crescimento orgânico de 16,9% nas suas vendas de 2017, logo abaixo do objetivo anual do grupo.

"A migração foi um processo complexo e aprendemos muito com os nossos erros", disse Marchetti a analistas numa conferência pós-resultados, acrescentando que acharam melhor não realizá-la durante uma temporada de férias.

Traduzido por Novello Dariella

© Thomson Reuters 2018 Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirLuxo - Pronto-a-vestirNegócios
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER