Zalando planeja novos armazéns para atingir vendas de 10 bilhões de euros

A loja online alemã de moda, Zalando, planeja construir dois armazéns gigantes, na Polônia e na Itália, para ajudar a aumentar as vendas anuais para 10 bilhões de euros (11,7 bilhões de dólares), à medida que tenta impedir perdas em vendas para a Amazon.


Zalando quer começar a trabalhar em grandes centros na Itália e na Polônia nos próximos seis meses para aumentar sua capacidade de vendas para 10 bilhões de euros, dos atuais 8 bilhões - Zalando

A maior loja online de moda da Europa informou no mês passado que as restrições de capacidade estavam diminuindo seu crescimento e resolveu investir fortemente em logística e tecnologia, já que a americana Amazon, por sua vez, está investindo bastante no mundo da moda.

O vice-presidente executivo da Zalando, Rubin Ritter, disse na quinta-feira (10) que a empresa quer começar a trabalhar em grandes centros na Itália e na Polônia nos próximos seis meses para aumentar sua capacidade de vendas para 10 bilhões de euros, dos atuais 8 bilhões.

As ações da Zalando, que sofreram queda em junho, quando a Amazon lançou um programa de moda chamado Prime Wardrobe, subiram 0,7%, enquanto o setor varejista europeu caiu 0,5%.

A Zalando, que oferece 2.000 marcas em 15 países, teve vendas de 3,6 bilhões em 2016 e disse que quer dobrar de tamanho até 2020. Ritter disse que a empresa, que não foi lançada em mais nenhum país desde 2013, está começando a considerar a possibilidade de abrir em novos mercados e ampliar as categorias nos próximos anos.

A empresa disse que o crescimento das vendas do ano devem atingir a metade superior de sua faixa de previsão, de 20% a 25%, enquanto que a margem ajustada de lucro antes de juros e impostos (EBITDA) deve se manter na metade inferior de sua faixa, de 5% a 6%. 

"A especificação das metas de 2017 para todo o ano não é uma grande surpresa para nós", disse o analista da DZ Bank, Thomas Maul. "No entanto, as atividades da Amazon no mercado de moda europeu poderiam limitar o potencial de margem de médio prazo da Zalando".

A rival britânica, ASOS, informou esta semana que vai investir 40 milhões de dólares em um segundo centro de distribuição nos Estados Unidos, para ajudar o forte crescimento nas vendas em um mercado no qual a empresa vê grande potencial.

A Zalando, que inicialmente enviava suas mercadorias para o continente europeu a partir de grandes armazéns na Alemanha, vem investindo em novos centros na Itália, França, Polônia e Suécia, com o objetivo de expandir a capacidade e acelerar as entregas e retornos.

Ritter disse que os dois armazéns, na Polônia e na Itália, serão de tamanho e custo semelhantes aos seus principais centros na Alemanha, cada um com o tamanho de 18 campos de futebol, mas os projetos não vão afetar o gasto de capital previsto para este ano em 250 milhões de euros.

As vendas da Zalando no segundo trimestre cresceram 20% para 1,1 bilhões de euros, enquanto o EBITDA ajustado alcançou 82 milhões, em linha com as previsões médias dos analistas.

O número de clientes ativos aumentou em 800 mil para 21,1 milhões, o que Thomas Maul ressaltou como sendo o maior crescimento em 18 meses.

(US$1 = 0,8528 euros)

Traduzido por Novello Dariella

© Thomson Reuters 2017 Todos os direitos reservados.

Moda - CalçadosNegócios