080 Barcelona Fashion reivindica a indústria catalã

Não é novidade esta é uma época turbulenta para a Catalunha. Com a comunidade ainda paralisada com a fuga do seu candidato à presidência, Carles Puigdemon, para a Bélgica e a pior tempestade do inverno a afetar a cidade no fim de semana passado, a indústria da moda catalã viu ainda partir algumas das empresas que ali tinham sede, sofrendo com a ameaça diária de muitas outras seguirem o exemplo. Um contexto hostil para celebrar uma fashion week que proclama e protege o talento local, com a Mercedes Benz Fashion Week Madrid a fazer pressão depois de avançar as suas datas, fazendo-as coincidir com a sua irmã catalã. Um desafio nada simples, diante do qual Barcelona arregaçou as mangas e triunfou sem perder a sua elegância inerente.


Ver o desfile
Naulover - primavera-verão 2018 - Moda feminina - Barcelona

A 21ª edição da fashion week encerrou com mais de 32 mil visitantes, entre público, compradores e meios de comunicação, o que representa um aumento de 5,7% relativamente à última edição de verão. Por seu lado, o 080 Barcelona Showroom concluiu com 150 interações comerciais. Nesta ocasião, especializada em moda feminina do segmento alto, com uma seleção de 20 marcas catalãs, o evento celebrado nos dias 30 e 31 de janeiro alcançou a previsão de superar os dois milhões de euros em volume de negócios e salienta a sua determinação comercial a nível internacional, com compradores provenientes de mais de 15 países.
 
No que diz respeito às propostas apresentadas na passarela, o júri confessou no backstage que foi fácil escolher os vencedores, numa decisão consensual que parecia quase unânime. Assim, a designer Krizia Robustella e a empresa de Barcelona Brain & Beast, de Ángel Vidal, venceram em ex aequeo o Premio Nacional de la Generalitat de Cataluña 080 a la Mejor Colección pelas suas coleções "Trendy Flock” e “Eclipse", respetivamente.
 
A veterana Naulover, com mais de 60 anos de história, durante os quais se recusou a deslocalizar a produção, conquistou o prémio 080 Modacc graças à coleção "Seducción", inspirada na fábula do unicórnio. E ser fiel a Barcelona, cidade que alberga a sua flagship store, parece ter funcionado para a empresa de Carmen Noguera, que agradeceu o galardão que “reconhece o trabalho e o esforço das 130 famílias que trabalham com a Naulover”. Além do reconhecimento da 080, a empresa já está presente em vários países europeus, assim como na China, Dubai, México ou Chile. Em 2016, a empresa catalã cresceu 10% em vendas e 25% da sua produção anual já se destinada a exportação.


Ver o desfile
Custo Barcelona - primavera-verão 2018 - Moda feminina - Barcelona

O Premio Nacional 080 al Diseño Emergente by Desigual foi parar às mãos de Jaime Álvarez. O jovem designer de Sevilha, que pisou a passarela do Recinto de Sant Pau pela primeira vez na sua carreira, conquistou o júri com a sua marca masculina Mans Concept Menswear. Sob o título "Make America great again", a coleção foi inspirada nos uniformes das escolas de Nova Iorque, combinando tecidos inovadores com os clássicos da alfaiataria.
 
Como já é tradição, a Custo Barcelona também marcou presença, mantendo a ligação com a cidade a que deve parte do seu nome. Encarregado de encerrar o quarto dia de desfiles, o designer apresentou a futurista "Call me tomorrow", uma coleção sportwear deluxe com inspiração hip hop para a primavera-verão 2018. E fê-lo apenas alguns dias após ter apresentado a sua proposta para o próximo inverno 2018/19 na Mercedes Benz Fashion Week Madrid. Um desfile que retirou a exclusividade a Nova Iorque, cidade que sempre exigiu a primazia das coleções apresentadas, mas que no sábado, 10 de fevereiro, abrirá uma exceção para o designer que há 23 anos apresenta a moda espanhola na Big Apple.
 
Entre as empresas a seguir com atenção, destacam-se a sóbria amt., de Adrià Machado, com designs inspirados na natureza que lembravam as melhores criações de origem escandinava. Por seu lado, Loa by Lidia Aguilera apresentou uma coleção boho-chic, com claras reminiscências da Chloé, enquanto a emergente Mietis convenceu com uma mulher aventureira num safari e Pablo Erroz apresentou a sua sempre inteligente reinterpretação da alfaiataria. A moda infantil contou com duas propostas opostas, mas nem por isso menos convincentes: a festiva e colorida Boboli e a solene Little Creative Factory, com um excelente trabalho das tintas vegetais sobre linho e algodão.


Ver o desfile
Mietis - primavera-verão 2018 - Moda feminina - Barcelona

No dia em que começou, a 080 Barcelona Fashion agitou imediatamente as redes sociais graças ao desfile repleto de influencers de Ze García, ao mais puro estilo Dolce&Gabbana. Depois de cinco dias de moda, as portas do Recinto Sant Pau fecharam-se com uma sentida homenagem ao couturier Azzedine Alaïa, pelas mãos da atriz Rossy de Palma como mestre de cerimónias. As portas voltam a abrir na próxima edição, em junho, que voltará a decorrer no mesmo local.
 
Com a Catalunha ainda a tentar tomar decisões sobre um futuro que lhe permita reivindicar a sua identidade, lançar as bases de uma indústria consolidada e enviar uma mensagem de estabilidade à Europa, a 080 Barcelona Fashion emergiu vencedora de um contexto que, a priori, parecia desfavorável. O impulso da criação catalã e o apoio às empresas locais dão os seus frutos na passarela, por vezes apelidada de “comercial”, bem como nos resultados fora da mesma. Para já, não parece uma má estratégia, desde que continue a revelar-se positiva para a sua indústria. Falar catalão pode ser tremendamente internacional.

Traduzido por Estela Ataíde

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirDesfiles
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER