×
Por
EFE
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
7 de jul. de 2022
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

A fortuna dos 500 franceses mais ricos ultrapassou 1 trilião de euros em 2021

Por
EFE
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
7 de jul. de 2022

A soma de todas as fortunas profissionais dos 500 franceses mais ricos no ano passado ultrapassou pela primeira vez mil milhões de euros, com um crescimento de 5%, segundo uma avaliação publicada na quarta-feira (6 de julho) pela revista económica Challenges.


Imagem de arquivo de Bernard Arnault - FNW


Nessa classificação que a revista económica tem vindo a realizar desde 1996, os 10 bilionários que apareceram no topo da lista responderam por mais da metade de 1,002 triliões de euros das 500 maiores fortunas de França.

Bernard Arnault e a sua família, proprietários da empresa de luxo LVHM, lideram essa lista com 149 mil milhões de euros. A gigante do luxo comprou a empresa americana Tiffany & Co em 2021, uma das maiores aquisições da história nesse setor. A sua fortuna coloca-os em segundo lugar entre os bilionários mais ricos do mundo, depois de Elon Musk (o empreendedor e filantropo sul-africano-canadiano, naturalizado norte-americano), segundo a revista Forbes.

Em segundo lugar entre os bilionários estão os herdeiros da empresa de luxo Chanel, Alain e Gérard Wertheimer, com 80 mil milhões de euros. Foi o seu avô que fez parceria com Coco Chanel em 1924. Os magnatas residem em Nova Iorque e cada um tem um filho, que parece destinado a ser a próxima geração a administrar a empresa de moda.

Em terceiro lugar está a família Hermès, com 78,7 mil milhões de euros, que detém 66,6% da tradicional empresa francesa de luxo fundada em 1837, atualmente liderada por Henri-Louis Bauer e Axel Dumas. A empresa teve um crescimento de faturação de 40,6% para 8,982 milhões de euros em 2021, em relação ao ano anterior.

Na lista da revista, há 122 fortunas que ultrapassam 1 bilião de euros, valor que nunca foi tão alto. Para entrar neste clube seletivo, é preciso ter pelo menos 200 milhões de euros.
 

© EFE 2023. Está expressamente proibida a redistribuição e a retransmissão do todo ou parte dos conteúdos dos serviços Efe, sem prévio e expresso consentimento da Agência EFE S.A.