A marca Red Oak vai renascer em setembro

A marca de vestuário Red Oak vai voltar ao mercado e tem já pronta a colecção de relançamento. A apresentação será em  finais de Setembro, no Modtissimo, na Alfândega do Porto, para chegar às lojas a tempo da próxima temporada Primavera/Verão.


A internacionalização é também ponto assente, começando por uma loja on-line, mas para esta colecção de relançamento há já pelo menos 80 lojas multimarca espalhadas pelo país nela interessadas.

A informação é de Albino Abilheira, proprietário da Abilheira & Cunha Têxteis, que adiantou ao Negócios as previsões de uma receita de meio milhão de euros com a primeira colecção e uma facturação de cinco a seis milhões dentro de cinco anos.

O renascer da Red Oak surge depois de a Abilheira & Cunha ter adquirido a marca e os todos os seus stocks na sequência de um processo de  insolvência em que era credora.

Quanto às diferenças entre a antiga e a renascida Red Oak, Albino Abilheira não tem dúvidas: “A nova colecção é mais moderna, tem em conta as novas tendências, sendo roupa para homem e senhora de alta qualidade”. Ainda segundo o Negócios, os preços de venda ao público irão variar entre os 39 euros das t-shirts e os 290 euros do casaco em burel, enquanto os pólos rondarão os 55 euros.
 

Copyright © Jornal T. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirNegócios
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER