×
325
Fashion Jobs
SACOOR BROTHERS
Brand Manager (m/f)
Efetivo · Lisboa
SACOOR BROTHERS
Sales Assistant- c. Comercial Ubbo Alfragide
Efetivo · Lisboa
TIFFOSI
Area Manager (m/f)
Efetivo · Porto
SALSA
Conversion Rate Optimization Specialist – Otimizar a Experiência de Compra no Ecommerce
Efetivo · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
HR Specialist - Gbs Operations - General Admin (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Project Manager - Fulfilment Programs (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Scm Products - Product Supply / Fulfillment (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist Gbs Operations - Mobility (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Gbs HR Services (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Procurement Manager (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Consultant - Sap sd (Afs & s4/Hana) (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Scm Products - Product Supply Primary Data (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Supply Chain Management Products - Tms Integration (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Project Manager Supply Chain (M/F/D)
Efetivo · Porto
SALSA
Marketplaces Account Manager - Oportunidade de Contrubuir Para a Internacionalização da Marca
Efetivo · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Senior Sap Consultant - Sac/bw-ip/Fico (M/F/D)
Efetivo · Porto
TIFFOSI
Comprador de Vestuário (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Buyer (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior HR Specialist - HR Systems Support (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist - Systems Support (M/F/D)
Efetivo · Porto
FOREO
Marketing Manager - Portugal
Efetivo · Lisbon
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
19 de set. de 2022
Tempo de leitura
7 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

A moda em Londres veste-se de luto real: S.S. Daley, Paul & Joe, Eudon Choi, Molly Goddard e J.W. Anderson

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
19 de set. de 2022

No sábado (17 de setembro), com a capital britânica a passar o fim-de-semana de luto, os designers londrinos prestaram um respeitoso tributo à sua falecida monarca num dia cheio de desfiles.

S.S. Daley: procissão fúnebre



Os sinos da igreja tocaram para assinalar o desfile de S.S. Daley, que apresentava uma procissão fúnebre particularmente elegante.


S.S. Daley - primavera-verão 2023 - Londres - S.S. Daley


Sete pessoas de luto, cada uma a carregar uma vela, passearam num salão no Hotel St. Pancras Renaissance, vestidas de preto: calças largas de bombazina e blazers, calças de cetim, e camisas brancas com gola alta ou colarinhos de coralistas infantis.

"É um momento tão único. Nem sequer tínhamos a certeza se íamos desfilar. O que sabíamos era que teríamos definitivamente de prestar homenagem à Rainha, especialmente porque muito do meu trabalho é sobre a aristocracia e monarquia. Esta semana tem sido muito emotiva. Quando eu disse à minha avó que a Rainha ia morrer, ela desfez-se em lágrimas. Durante os seus 70 anos de reinado, a Rainha estava muito presente, fiel, significava tanto para o povo. Não tivemos outra escolha senão iniciar o desfile com uma homenagem", explicou Steven Stokey-Daley após o evento.

Conhecido pelo seu trabalho de upcycling, Stokey-Daley apresentou camisas e tops concebidas a partir de uma série de toalhas de chá antigas com temas relacionados com a monarquia – o casamento de Charles e Diana, o Jubileu de Ouro em 1977, etc. Todos estes artigos foram feitos a partir de 450 toalhas de chá, algumas com calendários, que o próprio designer recolheu. Numa veia semelhante, alguns dos sacos são impressos com imagens de estâncias balneares como Torquay ou mesmo Big Ben.

Mas no coração da coleção estão cartas de Violet Trefusis a Vita Sackville West, nas quais lamenta o seu amor perdido e a sua decisão de se casar. Escritas durante um período de sete anos, e lidas por um segundo na final do show.

A palavra código utilizada por estas senhoras das letras para designarem amor, 'coelho', foi apresentada como um motivo nas peças de malha, assim como aves britânicas típicas, mormente o pato-real. Um dos manequins transportava até um cesto de ovos e penas de galinha.

Talvez um pouco habilidoso, mas S.S. Daley fez os fatos parecerem elegantes com as suas maravilhosas calças de múltiplos plissados e casacos de linho impecáveis, usados por modelos de todos os tamanhos e formas.

"Adoro usar as minhas próprias coleções e oferecer uma vasta gama de tamanhos", conclui o designer, que não é particularmente esbelto, logo após ter agradecido os seus aplausos numa ronda final. Notavelmente, 12 meses após o primeiro desfile, a sua marca ganhou o LVMH Prize, e antes de se tornar um dos cinco desfiles mais memoráveis da London Fashion Week.

Paul & Joe: em modo de cogumelo mágico



Antes do desfile, um porta-voz propôs um "momento de reconhecimento" em memória da Rainha Isabel II. O salão caiu em silêncio. O público curvou espontaneamente a cabeça, em simbiose com os guardas cerimoniais e com os príncipes reunidos no seio do Salão Westminster.


Paul & Joe - primavera-verão 2023 - Londres - © PixelFormula


"Considero-o o mínimo que podemos fazer, tendo em conta a mulher notável que nos deixou", disse a criadora da marca, Sophie Mechaly.

Por uma vez, a Entente Cordiale reinou este fim-de-semana em Londres. Embora o nome seja inglês, a marca é resolutamente francesa – esta estação, no entanto, inspirou-se em todo o Canal da Mancha.

Com sede em Paris, o rótulo foi inspirado pelo mundo poético e encantador do romancista, poeta, fotógrafo ou matemático Lewis Carroll, apresentando um show fantástico num salão de baile ao estilo Regency. O país das maravilhas de Alice do autor inglês foi evocado por cogumelos mágicos, dentes-de-leão e margaridas em vestidos desbotados e capas curtas, minicalções e blusas também adornadas com flores do campo.

Recordaremos acima de tudo as calças, camisas e lenços de seda psicadélicos, combinando flores e bestiários. Uma forma alucinatória, em modo cogumelo mágico.

A estes fatos de lamé muito chiques em azul-marinho e amarelo buttercup, têm como resultado uma fineza francesa que é muito bem-vinda na capital britânica.

Eudon Choi: o cool da Côte d’Azur



Nesta estação, Eudon Choi olhou para o sul, para a Riviera francesa, em busca de inspiração, criando roupas com um look casual, como se fossem agitadas por uma suave brisa de verão.


Eudon Choi - primavera-verão 2023 - Londres - DR


Em clara contradição com a localização do seu desfile, uma cave suja no Soho, por baixo da loja de discos da Vinyl Factory. No entanto, o ambiente foi de verão durante todo o show, graças à soberba alfaiataria de Eudon Choi: calças fluidas, por vezes plissadas, casacos leves que pareciam ideais para desfrutar de um pouco de vento mediterrânico.

O seu sentido de detalhe, desde as fendas na cintura até às pregas refinadas, era perfeitamente subtil. Eudon Choi também soube drapear, como foi evidenciado pelos vestidos de cocktail cuidadosamente plissados em azul marinho, rosa doce e tangerina.
  
Jean Cocteau teria ficado satisfeito com esta coleção, coberta com os seus motivos aquáticos, retratos sensuais de pescadores que podem ser encontrados na sua Villa Tatouée, em Saint-Jean-Cap-Ferrat.

Além disso, Eudon Choi aventurou-se a vestir roupa masculina com encantadores fatos de lã fina com calças largas, ou blazers de lã rosa usados com calções.

Tudo isto acompanhado por uma banda sonora francesa – "La Forêt" de Lescop e "Le troublant témoignage de Paul Martin".

Molly Goddard: froufrous e mais froufrous



Em Londres, raros são os desfiles que têm tanta energia como o de Molly Goddard, cujo fabuloso show teve lugar no enorme ginásio, cheio de luz, do Seymour Hall. 


Molly Goddard - primavera-verão 2023 - Londres - © PixelFormula


Os froufrous mais ao estilo rock'n'roll, dezenas de vestidos usados sobre jeans e botas de cowboy feitos em Espanha, numa paleta de cores arrojadas típicas da designer. Sereias de salão do século XXI, acompanhadas por homens de casacos curtos e calças volumosas.

"Adoro trabalhar toiles, modelos de chita", disse Goddard após o show.

Todas as peças de vestuário são feitas de um algodão maravilhoso que permite ao designer franzir, vincar, enrugar e torcer o tecido com um brilho óbvio, ao mesmo tempo que lhe dá aos fatos uma silhueta imediatamente reconhecível. 

Também reelaborou a estampa "Twinky" revelada pela primeira vez na época passada, transformando-a numa Toile de Jouy e imprimindo-a em malhas e ganga a diferentes escalas.

O desfile foi dividido em quatro secções ou capítulos distintos: a designer prefere que os seus shows sejam "desarrumados e fragmentados". Cada secção envolveu diferentes manipulações de material. O destaque? Uma secção de cores vivas, onde Molly Goddard enfrentou alegremente padrões e texturas.

A banda sonora rugindo incluía "Triplets II" de Sticky ou "You" de Delta 5. Vestir as roupas e volumes impressionantes de Molly Goddard requer uma certa dose de confiança, mas promete um impacto memorável para aqueles que se lançam ao mergulho.

J.W. Anderson: os desordeiros da sala de arcada



O último look de Jonathan Anderson foi uma camisola preta e branca com uma mensagem simples: "Her Majesty The Queen 1926-2022 Thank You" (Sua Majestade a Rainha 1926-2022 Obrigado).


J.W. Anderson - primavera-verão 2023 - Londres - DR


"Praticamente toda a gente neste país pensa que a Rainha fez um trabalho notável. Mas independentemente da política, era também um ícone incrível. Não é de admirar que muitos artistas se tenham inspirado nela", explicou o designer, cujo décor estava a anos-luz do Palácio de Buckingham, mesmo que estivesse geograficamente próximo.

Um salão de jogos chamado "Las Vegas" no bairro do Soho iluminado por néons, cheio de jogos de vídeo e slot machines, onde Jonathan Anderson passou muitas noites tardias como estudante em Londres nos anos 90. A sua principal loja em Londres está localizada ao lado.

Uma coleção visualmente cativante, cortada a partir de múltiplos tecidos reciclados, que teve por tema a noção atual de que o gesto de tirar fotografias com um telemóvel é mais importante do que a própria fotografia. 

"Estamos nós em vias de cair no ecrã, ou estamos a tornar-nos um telefone?" questionou o criador cerebral, sendo um dos primeiros looks um vestido T-shirt branca feito de seda amassada e reciclada que parecia sintética, embora não o fosse. 

Para a sua primeira exposição em Londres depois de 2019, também apresentou pulls irlandeses com um decote substituído por um cabide de metal. 

Resolutamente conceptual, a coleção incluía caixas de hambúrgueres de poliestireno aplicadas a vestidos de cocktail pretos e vestidos de metal em formas ovoides. 

"Foi muito importante organizar este desfile, todos têm de se manter unidos em Londres. Na coleção, gosto particularmente das ideias de motim, surf e individualidade".

O irlandês também apresentou uma série de fabulosas botas pelo tornozelo, bem como impressões de palmeiras e praias ao pôr-do-sol, feitas a partir de fotos encontradas em bancos de imagens, e compradas por um dólar em locais como Shutterstock.

"Gosto da ideia de que são a antítese da praia, ou talvez a praia nunca mais volte a ser assim", explicou.
 

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.