×
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
22 de jan. de 2018
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Acne Studios exalta as malhas com brio

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
22 de jan. de 2018

Uma vez mais, a Acne Studios, que não apresentava um desfile de homem há um ano, surpreendeu com um desfile invulgar na sexta-feira. Sem assentos e muito menos uma primeira fila. Todos ficaram no mesmo lugar, de pé junto à passarela, como já foi habitual fazer-se! O desfile começou inesperadamente, surpreendendo os convidados, que bebiam sumo de tangerina enquanto admiravam as soberbas peças em malha expostas na sala, aqui e ali, ao alcance de todos.


Acne explora as malhas nesta temporada - © PixelFormula


De facto, é em torno do tricot que se desenvolve esta belíssima coleção masculina para o outono-inverno 2018/19, com cores quentes e vivas – nomeadamente azul elétrico e vermelho-alaranjado – com tratamentos e tecidos especiais.
 
Um cardigan amarelo canário é tecido a partir de uma mistura de fios naturais e sintéticos, com uma bainha elástica; duffle-coats e calças, tecidos em lãs e fios de diferentes cores e pesos, desenhando texturas em relevo, criando uma imagem manchada, como se de uma fotografia aérea de tratasse. Ondulações tricotadas ornamentam em relevo uma camisola trançada com contraste de tons claros e escuros. Uma peça de malha, como uma tapeçaria, é costurada na parte de trás de um casaco de couro.

A coleção também joga bastante com elementos gráficos, como fios de lã que saem e entram numa camisola, ficando por vezes pendurados, deixando a peça com um ar inacabado, o que lhe dá o aspeto de uma obra de arte abstrata. Noutros looks, um fio azul corre ao longo de uma cava ou na borda de um bolso de peito de uma camisola cor de chocolate.
 
As riscas verticais de uma camisola de gola redonda tornam-se horizontais no prolongamento das mangas, que se estendem desproporcionalmente. Pedaços de lã mohair formam um foguete ou uma estrela em tops, como se desenhados por uma criança.
  
Foram as crianças e os seus desenhos ingénuos que, de facto, inspiraram esta coleção tão autêntica, como explica o diretor artístico da marca sueca sedeada em Paris, Jonny Johansson: “Queria fazer uma coleção baseada na criatividade pura, pelo que começámos a pedir a algumas crianças que desenhassem as suas ideias de roupas. Uma forma nova, e mais fresca, de pensar a moda.

Copyright © 2023 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.