Ações da Tod’s disparam após família Della Valle planear aumento de participação

As ações da marca de luxo italiana Tod’s subiram mais de 12% na quarta-feira após um documento regulador apontar para planos da família Della Valle para aumentar a sua participação no grupo.



Um documento regulador revelou que uma holding ligada ao presidente Diego Della Valle se havia comprometido a comprar até 5% das ações do grupo de luxo.
 
No documento podia ler-se que uma das holdings da família Della Valle havia assinado um contrato com a Credit Agricole Corporate e com o Investment Bank, segundo o qual concordava comprar até 1,7 milhões de ações da Tod’s.
 
Atualmente, a família de Della Valle é proprietária de cerca de 60% da empresa italiana de calçado e artigos de couro.
 
Em outubro, Della Valle negou especulações dos jornais italianos sobre uma possível venda do grupo, dizendo: "Se fôssemos fazer um acordo, compraríamos, não venderíamos."
 
As ações subiram 12,6%, para 42,02 euros às 14h30 (GMT), superando a subida de 1,5% do índice blue-chip de Milão. Na terça-feira, haviam caído para 36,9 euros, nível atingido pela última vez em junho de 2009.
 
A empresa, famosa pelos seus mocassins Gommino, tem estado sob pressão após ter anunciado, em novembro, que as vendas continuavam a cair e que a recuperação está a demorar mais do que o esperado.
 
No início deste ano, a empresa disse que uma nova estratégia, focada em mais coleções e looks clássicos, iria produzir resultados a partir do segundo semestre de 2018.

Traduzido por Estela Ataíde

© Thomson Reuters 2019 All rights reserved.

Luxo - CalçadosNegócios
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER