Alain Caparros deixa cargo de CEO da C&A Europa por motivos de saúde

Alain Caparros, CEO da C&A Europa, afasta-se do cargo após dois anos à frente da retalhista de moda. A saída do executivo de 62 anos foi forçada por motivos de saúde.


Alain Caparros - C&A

"Infelizmente, devido ao meu ataque cardíaco no ano passado, não me sinto capaz de ocupar o meu cargo com a dedicação necessária", declarou Caparros através de um comunicado da C&A divulgado na quarta-feira em Zug, na Suíça. A partir de agora, Caparros concentrar-se-á na sua recuperação.
 
Edward Brenninkmeijer, parte da família proprietária da empresa, ocupará o lugar de Caparros. O executivo é CEO da C&A no Brasil, México e China desde 2014 e agora assumirá também a divisão europeia.
 
Caparros tornou-se CEO da C&A em agosto de 2017. Na altura, a empresa enfrentava dificuldades devido ao declínio nas vendas, e foi o executivo quem introduziu uma estratégia de marcas próprias de baixo custo para fazer frente a retalhistas low cost como a Primark.

Também foi o responsável por trazer marcas conhecidas como a insígnia de jeans Mustang para as prateleiras da cadeia de retalho e introduziu a marca de artigos para o lar Butles e o fornecedor de vestidos sofisticados Deiters para atrair novos clientes.

"Orientou a C&A para a direção certa", declarou Martijn Brenninkmeijer, líder da família proprietária do império de retalho.
 
Caparros tornou-se conhecido na Alemanha há alguns anos, quando foi CEO da Rewe e quase impediu a proposta de aquisição da cadeia de supermercados Kaiser’s Tengelmann pela sua rival Edeka. No final, a Edeka foi forçada a dar 60 filiais em Berlim à Rewe completar a aquisição.

Traduzido por Estela Ataíde

Moda - Pronto-a-vestirModa - DiversosNomeações
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER