Alexandre Vauthier entra para o clube da alta-costura

Paris (AFP) – A apelação "alta-costura", protegida juridicamente em França, foi concedida à maison Alexandre Vauthier, que se une a outras 13 integrantes deste seleto grupo, anunciou esta terça-feira (16) a câmara sindical de alta-costura.

Em comunicado transmitido à AFP, a câmara sindical explica que a denominação foi concedida a Alexandre Vauthier em reunião celebrada no ministério francês da Indústria.
Alexandre Vauthier. Foto: AFP | François Guillot

A alta-costura é uma apelação juridicamente protegida na França e é reservada às empresas que figuram numa lista estabelecida anualmente por uma comissão.

Tais empresas devem atender a certos critérios, entre eles o trabalho à mão realizado em ateliês de costura, e um número mínimo de 25 modelos apresentados por coleção.

Ao todo, agora 14 empresas contam com a apelação: Alexandre Vauthier, Adeline André, Alexis Mabille, Atelier Gustavolins, Bouchra Jarrar, Chanel, Christian Dior, Frank Sorbier, Giambattista Valli, Givenchy, Jean Paul Gaultier, Maison Martin Margiela, Maurizio Galante e Stéphane Rolland.

"Sinto-me extremadamente honrado de ser reconhecido por meus colegas e de fazer parte oficialmente desta prestigiosa família", declarou Alexandre Vauthier em declaração transmitida à AFP.

O estilista de 43 anos, que foi aprendiz de Thierry Mugler e Jean Paul Gaultier, lançou-se na alta-costura em 2009.

Suas criações, femininas e sexy, dão grande importância ao preto e ao dourado e também aos decotes. Na lista de suas principais clientes figuram estrelas como Rihanna, Beyoncé, Lady Gaga e Vanessa Paradis.

Copyright © 2019 AFP-Relaxnews. All rights reserved.

Moda - CalçadosCriação
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER