×

Alta costura em Paris: O culto da moda sai do confinamento

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
8 de jul de 2020
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

No segundo dia da temporada de alta costura parisiense, foram apresentadas 11 marcas do calendário oficial, abrindo com a maior casa de alta costura de França: A Chanel, que fazia referência à discoteca Le Palace, Meca dos denizens dos anos 80 em Paris. Mas, a maioria dos costureiros, com infinitamente menos recursos, em vez disso mostrou roupas contemplativas, criadas silenciosamente durante o confinamento derivado do surto de COVID-19.


Participação de Alexis Mabillena coleçãoChanel de alta costura, para a estação de outono-inverno 2020/2021 - Instagram


Notavelmente, poder-se-ia assistir a desfiles de uma meia dúzia de marcas mais jovens sediadas em Paris, sublinhando quão viva é a tradição da alta costura - o laboratório da alta moda.
 
Alexis Mabille fez uma abordagem directa, com os modelos a aparecerem no exterior de uma porta, num grande conjunto triangular púrpura escuro. Mabille é um alfaiate realista que mostrou capas de renda mantilla sobre vestidos de jacquard com tulipa dourada; bainhas de tafetá a arrastarem no chão, em rosa ou pérola; e vestidos longos com lantejoulas, terminados em estampado de leopardo. Embora aquele com melhor aspecto, fosse um casaco de retalhos fantasmagórico, um visual ideal para a sua banda sonora  os Famous Monsters dos Chromatics.

Os artistas vanguardistas Aganovich recordaram Paris do período entre as duas guerras mundiais, com gráficos surrealistas e um sentido lúdico do design, dirigido pelo velho amigo Erick Madigan Heck. Um vídeo de animação em stop-motion de apenas dois minutos, com saiotes estruturados em gabardinas brancas; casacos de veludo vermelho-sangue brilhante e um casaco de esgrima renovado para momentos nocturnos mais 'perigosos'. Não surpreendentemente, a coleção tem sido chamada The Anxiety of Influence (A Ansiedade da Influência).

Vídeo da coleção Chanel de alta costura para outono-inverno 2020/2021 - YouTube

Vale a pena notar: Um longo vestido poncho em musselina de marfim e um gazar branco plissado terminado em ouro, para resumir muito bem o sentido do casulo protector na plenitude do estilo de Rolland. O designer também utilizou materiais insuspeitos (tais como poliuretano fumado para criar enormes elementos transparentes) e talhou os vestidos, drapeando metros de organza com aplomb.
 
Tudo foi filmado num estúdio de Paris, com iluminação cinematográfica e uma banda sonora que misturava música religiosa de órgão, pianos tilintantes e trompetes melancólicos. A protagonista do minifilme foi Nieves Alvarez, a modelo espanhola e apresentadora de televisão, com a cabeça coberta de tiaras de citrinos.
 
Uma das poucas casas de alta costura não parisienses no calendário foi Yuima Nakazato, que iniciou um diálogo com 25 clientes e as suas camisas brancas, transformando cada uma delas num visual radicalmente novo. Os japoneses fundiram ideias de quimonos tradicionais, drapejamento de alta costura, natureza e Jean-Michel Basquiat, após conversas com os seus clientes clips dos quais se encontram no vídeo encantador, contemporâneo e coerente, realizado a meio do confinamento forçado causado pelo COVID-19.


Documentário de Yuima Nakazato, apresentado como alternativa ao desfile de alta costura para outono-inverno 2020/2021 - Instagram


De outra assinatura parisiense, Julien Fournié, podemos admirar a alta costura autêntica, com um A maiúsculo. Fournié convidou-nos a entrar no seu estúdio com um único modelo para prosseguirmos para os ensaios de vestuário, com a estilista francesa ocupada à sua volta assistida pelos colaboradores.
 
Nem todos quiseram manter a discrição, especialmente Alexandre Vauthier, que fez, de longe, a apresentação mais curta - apenas 25 segundos! Com uma banda sonora de rock, o Ghost Rider dos Suicide, o vídeo apresenta uma série de modelos errantes com vestidos rasgados em lamé dourado de deuses do rock, mulheres fatais-rockers de filmes de ficção científica e uma dama (ou duas) louca.
 
É bom saber que pelo menos um designer quer sair e celebrar...
 

Copyright © 2020 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.