×
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
12 de jan de 2021
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

American Vintage abre novas lojas em Nova Iorque e na Europa

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
12 de jan de 2021

A American Vintage está a começar 2021 em grande, alargando a extensão global do seu universo chique e descontraído. Ao longo das próximas semanas, a marca francesa instala-se em Nova Iorque, no bairro de Nolita, estabelece-se em Milão, prepara a sua inauguração no bairro do Soho, em Londres, e inaugura uma flagship store em Copenhaga. E, para validar o seu mapa de capitais da moda, a marca fundada por Michael Azoulay abre a sua primeira boutique masculina própria em Paris, na rue Etienne Marcel, 32, substituindo uma loja Eleven Paris.


No ano passado, a American Vintage abriu um loja em London, na ára de Covent Garden - DR


Esta abertura parisiense valida as jovens ambições da American Vintage no mercado masculino. A marca conta já com meia dúzia de lojas deste tipo, com duas localizações em Marselha, uma em Lille, uma em Lyon e ainda um corner no Bon Marché, na capital francesa. Atualmente, a marca conta também com um espaço de cerca de 30 metros quadrados dedicado ao menswear no 1er arrondissement de Paris, a dois passos da sua boutique feminina no número 62 da rue Tiquetonne. Embora a moda masculina represente atualmente pouco mais de 10% da faturação da marca, Michael Azoulay tem grandes ambições para este segmento.
 
O que já representa mais de metade da faturação da marca fundada em 2005 são as vendas internacionais. Ao abrir a primeira loja em Nova Iorque, no número 237 da Elizabeth Street, a American Vintage afirma a sua vontade de ir mais longe. Michael Azoulay explica: “Esta é a nossa primeira loja neste mercado. Vamos instalar-nos no bairro do SoHo em Nolita. É uma rua contemporary, onde também estão presentes a Sezane e a Ba&Sh. Vamos adotar o formato de concept-store que abrimos em Covent Garden, em Londres, com uma área de retalho mais de 90 metros quadrados. É um bom local para começarmos, com grande atividade aos fins de semana. E, se funcionar, não pomos de parte a hipótese de desenvolvermos o B2B e outros pontos de venda.” A inauguração da loja está prevista para 16 de janeiro.

Já bem implantada na Europa, a marca continua a apostar no Velho Continente. Em janeiro, vai abrir uma nova loja em Milão, no dinâmico bairro de Brera, no número 9 da via Ponte Vetero, com mais de 90 metros quadrados de área de venda.

Em Copenhaga, onde já tinha uma loja, a American Vintage vai inaugurar uma flagship store no número 35 da Pilestraede, no centro da capital dinamarquesa. Em Londres, onde já conta com seis lojas, a marca encontrou um novo endereço no número 38 da Lexington Street, no bairro do Soho, e espera pelo fim do confinamento local para poder inaugurar este novo espaço. Por fim, ao longo das próximas semanas, a marca abrirá também em Bilbao, no número 33 da gran via Don Diego Lopez de Haro, e em Lisboa, na porta 11 da Avenida da Liberdade, com uma loja com cerca de 150 metros quadrados.

Um calendário encorajador para a marca, que conseguiu não fechar uma única loja da sua rede francesa em 2020, e encerrará o seu exercício com um volume de negócios de cerca de 100 milhões de euros.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.