×
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
22 de dez de 2020
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Andrea Guerra vai supervisionar Fendi e Loro Piana

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
22 de dez de 2020

Andrea Guerra assume um lugar de destaque na LVMH. Quase um ano depois de se juntar ao colosso do luxo francês para liderar a divisão "LVMH Hospitality Excellence", que reúne os hotéis Cheval Blanc e os hotéis e comboios Belmond, incluindo o Orient Express, o dirigente italiano recebe uma missão adicional: supervisionar as atividades das casas italianas Fendi e Loro Piana, como indica o grupo através de um comunicado interno.
 

Andrea Guerra - LVMH


Esta mudança organizacional permitirá que Guerra "leve a sua experiência de liderança para outras atividades chave da LVMH", continuando a concentrar-se no desenvolvimento da hotelaria de luxo, explica a empresa, que criou este cargo também e sobretudo para que o dirigente se familiarize com o setor da moda de alta gama. Como sublinha o diretor-geral adjunto do grupo, Toni Belloni, "este novo perímetro dará a Andrea a oportunidade de ampliar a sua compreensão da atividade e da cultura do grupo".
 
Embora tenha uma longa carreira em cargos de direção e conheça bem o luxo por ter sido, entre outras coisas, líder da Luxottica durante dez anos, Andrea Guerra nunca atuou efetivamente numa casa de moda, domínio de eleição da LVMH.

Com um diploma da Universidade de Roma "La Sapienza", o italiano iniciou a sua carreira em 1989 na indústria hoteleira como diretor de marketing da Marriott International. Em 1994, ingressou na Merloni Elettrodomestici, rebatizada Indesit, onde ocupou diversos cargos no departamento comercial, na produção e nos serviços centrais, antes de se tornar diretor-geral em 2000. Quatro anos depois, assumiu a liderança da Luxottica, onde se manteve até 2014.

Depois de um ano dedicado à política, quando atuou como assessor do presidente do conselho de ministros italiano Matteo Renzi, Andrea Guerra regressou aos negócios como presidente executivo da Eataly, o templo da gastronomia italiana. Um trabalho que deixou no outono de 2019 para ingressar na LVMH, tendo integrado o comité executivo do grupo em 2020.

A partir de janeiro, o CEO da Fendi, Serge Brunschwig, e o CEO da Loro Piana, Fabio d'Angelantonio, que anteriormente reportavam a Toni Belloni, reportarão diretamente a Andrea Guerra. Note-se que, para Fabio Angelantonio, será um reencontro, uma vez que este já trabalhou com Andrea Guerra na Luxottica, onde dirigia o marketing, e anteriormente na Indesit.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.