×
283
Fashion Jobs
ADIDAS
Financial Controller & Reporting Senior Specialist (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
SALSA
IT Service Desk Specialist
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
JD SPORT
Demand Planner Retail
Efetivo - CLT · Alicante
JD SPORT
Iberia HR Business Partner
Efetivo - CLT · Madrid
ADIDAS
HR Controlling & Data Analytics Senior Specialist (m/ f
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Manager - Project Management & Strategy
Efetivo - CLT · Porto
 GRUPO CONSTANT SERVIÇOS EMPRESARIAIS, LDA.
Area Manager - Retalho/Moda (m/f) - Lisboa
Efetivo - CLT · Lisboa
ADIDAS
Sales Associate Centro Comercial Norteshopping
Efetivo - CLT · Porto
SALSA
IT Sap Specialist fi/co e HR
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Gbs Senior Buying Specialist (m/ f) - French Speaker
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
General Ledger Manager (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
H&M
Senior Lawyer - Expansion Department
Efetivo - CLT · Barcelone
LION OF PORCHES
Editor de Imagem/Vídeo (m/f)
Efetivo - CLT · PORTO
LION OF PORCHES
Editor de Imagem (m/f)
Efetivo - CLT · PORTO
BIMBA Y LOLA
Vendedores - Coimbra
Trainee · COÍMBRA
ZILIAN
Sales Assistant
Efetivo - CLT · LISBOA
SACOOR BROTHERS
Sales Assistant- Guimarães Shopping (m, f)
Efetivo - CLT · Guimarães
SOPHIA KAH
Comercial
Efetivo - CLT · FELGUEIRAS
BOTTEGA VENETA
Sales Assistant
Trabalho temporário · LISBOA
CLAUDIE PIERLOT PORTUGAL
Vendedor(a) - 30h - CDD 6 Meses - Eci Lisboa H/F
Trainee · LISBONNE
SACOOR BROTHERS
Sales Assistant- Arrábida Shopping - Vila Nova de Gaia (m, f)
Efetivo - CLT · Porto
SACOOR BROTHERS
Sales Assistant- Rua Pascoal de Melo (m, f)
Efetivo - CLT · Lisboa

Após incêndios atingirem fornecedores, Natura pede urgência na proteção da Amazónia

Por
Reuters API
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
today 3 de dez de 2019
Tempo de leitura
access_time 3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

A empresa brasileira de cosméticos Natura & Co está a pressionar as autoridades do governo, o setor privado e as comunidades para reforçarem a proteção ambiental na Amazónia, após os incêndios terem atingido os seus fornecedores, disse o presidente da empresa à Reuters.


A Natura, que produz muitos cosméticos com ativos naturais da Amazónia, convocou reuniões para facilitar o diálogo - Reuters


Prestes a tornar-se o quarto maior grupo de beleza do mundo com a aquisição da empresa americana Avon Products Inc, a Natura está a defender o desenvolvimento sustentável da Amazónia sem antagonizar o presidente Jair Bolsonaro, que pediu maior exploração económica da vasta região. “Parece-me que o novo governo tem críticas sobre os mecanismos de controlo existentes, mas ainda não colocou em prática alternativas", disse o CEO da Natura, João Paulo Ferreira, à Reuters. 

Em agosto, os incêndios florestais atingiram o seu maior número desde 2010. Este retrocesso provocou protestos globais contra as políticas do governo em relação à maior floresta tropical do mundo, considerada fundamental para a luta contra as mudanças climáticas devido à quantidade de dióxido de carbono que absorve. A Natura, que fabrica muitos cosméticos usando ativos naturais da Amazónia, convocou reuniões para melhorar o diálogo entre funcionários do governo, ONGs e comunidades locais, já que o desmatamento na região amazónica do Brasil atingiu o maior nível em 11 anos este ano.

"A floresta amazónica é grande demais para um único ator ser capaz de promover mudanças", disse Ferreira. Na semana passada, a Natura apoiou publicamente a ONG Projeto Saúde e Alegria, expressando preocupação com uma operação policial estadual contra a ONG, no âmbito de uma investigação sobre as causas dos incêndios florestais. A Natura também enfrenta desafios operacionais, uma vez que alguns dos seus fornecedores na Amazónia, principalmente produtores de nozes, foram afetados pelos incêndios, segundo Ferreira. "Felizmente, conseguimos compensar a escassez usando a nossa extensa rede de 4.500 famílias na região amazónica", disse.

Os laços da Natura com a Amazónia começaram em 1999, quando a empresa começou a trabalhar com famílias locais para explorar a biodiversidade de maneira sustentável. A empresa tem parceria com 37 comunidades, que fornecem dezenas de ingredientes. "Somos parceiros há quase 20 anos e a Natura nos ajuda a fortalecer a nossa cooperativa e melhorar a gestão", disse Alexandro Queiroz dos Santos, que coordena um projeto chamado RECA, que fornece principalmente óleos e manteiga vegetais à Natura de 260 pequenas empresas agrícolas. Dois dos seus produtores perderam plantações para os incêndios há alguns meses e também enfrentam pressão de empresas madeireiras e pecuaristas, disse Santos.

Desde 2011, a Natura investiu cerca de 1,5 mil milhões de reais em várias atividades na Amazónia, contribuindo para a preservação de 1,8 milhão de hectares de floresta. Ferreira espera que a empresa continue a impulsionar os investimentos na Amazonia à medida que a Natura se expande com a aquisição da britânica The Body Shop em 2017 e da Avon Products Inc este ano. O executivo sublinhou à publicação que o grupo está a caminho de concluir a transação com a Avon até ao final do primeiro trimestre, depois de ter sido aprovada pelo órgão para a concorrência do Brasil a 6 de novembro e pelos acionistas das duas empresas a 13 de novembro.

© Thomson Reuters 2019 All rights reserved.