×
370
Fashion Jobs
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
10 de dez. de 2018
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Aquecimento global: indústria da moda assume compromisso com ONU

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
10 de dez. de 2018

Por ocasião da COP 24, nada menos que 43 grandes grupos da moda e do luxo assinaram, a 10 de dezembro, a Fashion Industry Charter for Climate Action. Um documento no qual se comprometem a lutar contra o aquecimento global em toda a cadeia de produção, através de dezasseis objetivos validados pela ONG WWF. O objetivo é o desaparecimento destas emissões até 2050.


43 empresas e organizações profissionais encontram-se entre os primeiros signatários da carta - Unfccc.int


"A Carta, que está aberta a outras empresas e organizações que desejem aderir, reconhece o papel crucial da moda em ambos os lados da equação climática", indica a ONU, através da sua sucursal UN Climate Change: "Enquanto contribuinte para as emissões de gases de efeito estufa e como um setor com múltiplas oportunidades para reduzir essas emissões enquanto contribui para o desenvolvimento sustentável."

As discussões iniciais decorreram sob a égide dos grupos H&M e Puma. Estes são agora companhados pela Adidas, Burberry, Esprit, Guess, Hugo Boss, Gap Inc. e o Grupo Inditex, bem como a Kering, Levi Strauss & Co,PVH Corp ou ainda a Target.

Do lado das organizações e consórcios profissionais, o documento foi assinado pelo Business for Social Responsibility (BSR), China National Textile and Apparel Council (CNTAC), China Textile Information Center (CTIC), Global Fashion Agenda (GFA) e Global Organic Textile Standard (GOTS). Mas, também pela International Finance Corporation (IFC), Outdoor Industry Association (OIA), Sustainable Apparel Coalition (SAC), sem esquecer a Sustainable Fashion Academy (SFA), a Textile Exchange e a ZDHC (Zero Discharge of Hazardous Chemicals Foundation).

A assinatura simbólica do documento inicial deverá dar lugar, a partir do início de 2019, a grupos de trabalho que irão definir os princípios e ações da carta. "Todas as empresas e organizações profissionais envolvidas no setor de moda, independentemente do avanço da sua abordagem ambiental, e prontas para se envolverem na iniciaiva, podem participar neste trabalho."

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.