Armani Privé: O Conformista, versão alta costura

Para a sua última coleção de alta costura, Armani Privé primavera 2019, Giorgio Armani regressou aos anos 1930 e ao auge do movimento Art Déco.


Armani Privé - Alta Costura primavera-verão 2019 - Paris - Instagram: @armani

O leitmotiv da coleção foi O Conformista, obra-prima do cinema datada de 1970, cujo diretor, Bernardo Bertolucci, galardoado com Oscars, faleceu no ano passado.
 
Este último teria provavelmente adorado esta coleção, uma mistura de precisão e opulência, apresentada na terça-feira sob aplausos nos salões dourados do Hôtel d'Evreux, na Place Vendôme.
 
O Conformista, história sensível de decadência e traição na Itália fascista, apresenta a lua de mel dos seus protagonistas em Paris, antes de dar lugar ao assassinato de um intelectual da oposição ao regime - a inspiração perfeita para esta coleção.

A beleza lendária da direção artística do filme encontrou eco nos corpetes e casacos impecáveis do desfile. Feitos em combinações notáveis de micro-lantejoulas e macro-paillettes, os fatos, as saias lápis e os casacos curtos eram chiques e muito lisonjeiros.
 
Para a noite, belos vestidos sedutores, adornados com padrões geométricos asiáticos desbotados ou vestidos bustier articulados, bordados com cristais.

Quase todas as modelos usavam minúsculos chapéus cloche ou intrigantes barretes com franjas vermelhas e azuis brilhantes. Uma vez mais, uma alusão aos modelos usados pelas atrizes Stefania Sandrelli e Dominique Sanda na sua famosa cena de tango, deliciosamente sensual.


Armani Privé - Alta Costura primavera-verão 2019- Paris - Instagram: @armani
 
O material de chave do desfile talvez tenha sido o lacado, muito presente no design Art Déco, um movimento que atingiu o seu apogeu justamente quando decorre a ação do filme de Bernardo Bertolucci. O material (em inglês "lacquer") também emprestou o seu nome ao mais recente perfume Armani, apresentado pelo designer em antevisão sob a forma de amostras fornecidas com o convite.

Um Giorgio Armani visivelmente entusiasmado, vestido com um smoking de veludo cortado na perfeição, agradeceu acompanhado por aplausos prolongados. A ovação foi particularmente entusiasta no salão de abertura, onde Celine Dion e Juliette Binoche estavam sentadas ao lado de Uma Thurman e a sua filha Maya Hawke - esta última usando um smoking masculino que parecia diretamente tirado de uma cena d’O Conformista, cuja influência sobre a criação na moda ainda se faz sentir quase meio século após o seu lançamento.

Traduzido por Estela Ataíde

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Luxo - Pronto-a-vestirLuxo - AcessóriosLuxo - DiversosDesfilesColeção
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER