×
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
9 de jul. de 2021
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Armani Privé propõe uma moda metálica

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
9 de jul. de 2021

Armani, o estilista que foi a primeiro a cancelar um desfile físico em fevereiro de 2020 devido ao surto de coronavírus, voltou às passerelles na noite de terça-feira (6 de julho) com uma grande declaração de Alta Costura, que enalteceu um ambiente muito metálico.

 


Esta foi uma coleção impressionante de Armani, que parecia ser o último destaque da sua longa carreira. Ainda em Paris, o costureiro encontrou-se com o presidente italiano Sergio Matarello, antes de organizar dois desfiles para a Armani Privé, a sua coleção de Alta Costura. A filha Laura estava sentada na primeira fila.

Podem dizer o que quiserem sobre Giorgio Armani, mas numa era de experimentação da Alta Costura, o estilista italiano cria roupas que as mulheres podem usar com distinção em vários contextos.


Giorgio Armani Privé - Alta Costura - outono-inverno 2021/2022 - Foto: Cortesia de Armani - Armani Privé


O seu grande tema nesta temporada foi a iridescência, com vários looks brilhantes num cenário ideal, como seja o interior da embaixada de Itália em França – o privado Hôtel de Boisgelin, construído com ímpeto e grandiosidade, em 1732, por um ministro da corte de Luís XV, Gérard Heusch de Janvry. Este majestoso edifício setecentista foi classificado, em 1926, como monumento histórico.

Os quatro looks de abertura consistiam em elegantes calças prateadas com jaquetas justas de veludo, e com acabamento de laços prateados a combinar, todos reluzentes e cintilantes. Os desenhos perfeitos para as mulheres são mais evidentes à noite. Com vestidos maravilhosamente cortados e, novamente, um notável tecido faille em tons metálicos. Para noites elegantes, os boleros de alfaiataria apresentavam flores abstratas com um toque asiático, distinguindo peônias, hibiscos e magnólias.

Giorgio pode ter 86 anos, mas continua a experimentar novos tecidos, como a nova seda e o faille metálico, que tiveram uma grande influência nesta temporada parisiense.

Este desfile de moda foi um pouco longo demais e poderia ter tido alguns cortes. É certo que o mesmo se pode dizer de todos os seus colegas italianos que participaram na Paris Haute Couture Week: Valentino Garavani, Gianfranco Ferré, Giambattista Valli ou Pierpaolo Piccioli. Todos adoram boas coleções de Alta Costura, no entanto, nenhum deles construiu um império da moda ao mesmo nível de Armani, o estilista italiano mais influente do último meio século.


Giorgio Armani Privé - Alta Costura - outono-inverno 2021/2022 - Foto: Cortesia de Armani - Armani Privé


Ao final, Giorgio fez uma longa caminhada pela passerelle abraçado a Diane Kruger, a indicada ao Oscar Maria Bakalova e Ashley Park. A co-protagonista de Emily em Paris, nascida na Califórnia estava esplêndida num elegante fato listrado.

Um quarteto de estrelas sentou-se na primeira fila com as duas sobrinhas de Armani, Roberta e Silvana, destacando o sentido da nova geração, que se prepara para a sucessão. Giorgio Armani percorreu as três salas da bela embaixada, parando a meio de longos e calorosos aplausos, saboreando o momento à medida que clientes e jornalistas se aproximavam.
 

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.