×
Por
Portugal Textil
Publicado em
15 de set. de 2021
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Arte têxtil contra o cancro

Por
Portugal Textil
Publicado em
15 de set. de 2021

Composta por cinco instalações site specific de arte têxtil, a exposição "Mamaminha" é uma interpretação estética e artística da vivência de um cancro de mama experienciada pela artista têxtil Inês Carrelhas e completada pela participação e testemunhos de mais 70 mulheres.


©Inês Carrelhas


O projeto nasceu em 2018, entre os corredores do Instituto Português de Oncologia (IPO) e a Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, quando Inês Carrelhas, também ela vitima do cancro da mama, fazia os tratamentos contra a doença. Com esta exposição, a artista pretende sensibilizar o público para temáticas relacionadas com o cancro de mama.

«Comecei a forrar os aros dos soutiens, que fui pedindo por aí, enquanto esperava pelas consultas. Chamei-lhe "Mamaminha". Resolvi representar 75 mulheres que tinham sofrido desta doença tão comum e com isso ajudar quem tenha necessidades de apoio, dar voz a esta problemática e sobretudo alertar para a prevenção e para o diagnóstico precoce», revela Inês Carrelhas em comunicado.

Para além da peça “Mamaminha”, feita com aros de soutiens sobrepostos em placas pintadas, a artista expõe moldes de gesso dos seios de mulheres assinalados com uma cicatriz que apelidou de “Somos todos Marias”, um nome universal e representativo de todas a mulheres e homens que se deparam com o cancro da mama. Juntamente estão ainda testemunhos escritos dessas mulheres.

A exposição mostra ainda o “Iluminama”, um abajur que dará luz a este tema, segundo Inês Carrelhas, fabricado com fios de seda e usando a técnica de macramé, e uma tapeçaria construída com papel batizada “Ser”.

Por fim a peça ”Sei-os”, composta por 108 novelos envolvidos em material hospitalar não-tecido tingido pela artista e produzidos com caroços de anona. São ainda cosidos em fitas de organza com botões de madre perola, tudo isso para «dar estética, beleza e leveza a este tema», acrescenta Inês Carrelhas num vídeo explicativo.

A exposição de arte têxtil "Mamaminha" é itinerante, na tentativa de poder ser visto por outras mulheres e desmistificar esta doença. Depois de passar pelo Museu Natural de História e da Ciência da Universidade de Lisboa e pelo The Passenger Hostel, no Porto, a mostra da autoria de Inês Carrelhas pode ser vista até 15 de outubro no MIAT – Museu Industrial e Artesanal do têxtil, em Mira de Aire.

Serão ainda agendadas uma série de workshops e conversas onde a artista partilhará com outras mulheres, através da arte, uma experiência lúdica e emocional à volta do seu próprio corpo.

Copyright © 2021 Portugal Têxtil. Todos os direitos reservados.