Artemis, holding da Kering, compra Courrèges

Artemis, a holding do universo Kering, torna-se a nova proprietária da Courrèges. A existência de negociações entre os proprietários anteriores da casa e a Artemis havia sido atualizada no final de 2017, segundo soube na altura a FashionNetwork.com. Agora, está concluído. A holding da família Pinault, que controla 40,9% do capital do grupo de luxo e mais de 55% dos direitos de voto, apropriou-se de 100% da marca francesa.


O anúncio do desfile na porta da sua loja em Paris - Courrèges

A informação, revelada pela revista americana WWD, foi confirmada pela Artemis à FashionNetwork.com. A casa emblemática dos anos 1960 e 1970, fundada em 1961 por André Courrèges e a sua esposa Coqueline, foi vendida por um valor que não foi divulgado pela dupla de publicitários Jacques Bungert e Frédéric Torloting, que a adquiriu em 2011 para a relançar.
 
Reconhecida pelas suas criações futuristas e formas geométricas refinadas, a Courrèges regressou com sucesso às passarelas parisienses em setembro de 2015, sob a liderança de Sébastien Meyer e Arnaud Vaillant. Com uma primeira coleção fresca e contemporânea, a dupla seduziu o público. Mas, após a primeira onda de entusiasmo, a marca nunca conseguiu levantar voo, sobretudo internacionalmente, onde o seu nome é menos conhecido.

Desde o ano passado, a casa passou por uma fase de reestruturação. A empresa teve, nomeadamente, que reduzir o número de funcionários e abandonar o seu atelier histórico em Pau. Desde o início do ano, iniciou também uma profunda reorganização, confiando em fevereiro o cargo de diretora geral a Christina Ahlers, que trabalhou durante 12 anos no desenvolvimento internacional da Acne Studios.

Nesse processo, a Courrèges recrutou Yolanda Zobel como diretora artística. A designer de origem alemã por parte do pai - criador de joalharia - e francesa por parte da mãe, especializada em prêt-à-porter feminino, apresentará a sua primeira coleção de primavera-verão 2019 durante um desfile altamente antecipado na quarta-feira, 26 de setembro, no âmbito da Paris Fashion Week.
 
Após ter estudado moda em Berlim, a jovem, que "cresceu na Alemanha numa família de artistas", fez a sua estreia na Giorgio Armani em 1999. De seguida, trabalhou nas coleções femininas da Chloé, Jil Sander e Acne Studios, onde conheceu Christina Ahlers, também de nacionalidade alemã.

Traduzido por Estela Ataíde

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Luxo - Pronto-a-vestirLuxo - DiversosNegócios
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER