Asics tem primeiro trimestre difícil, mas mantém-se otimista

A gigante do segmento desportivo Asics registou vendas e lucros menores no primeiro trimestre do ano, afetada por problemas em alguns mercados asiáticos importantes e pelos elevados gastos com marketing. As vendas da empresa caíram 26% na região da Grande China “devido, principalmente, a um impacto temporário associado à mudança para vendas diretas de parte de alguns distribuidores” no país.


A Asics tem investido fortemente em inovação de produtos

A empresa viu as vendas caírem 5,7%, para 98,7 mil milhões de ienes (14,5 mil milhões de dólares), sendo -2,5% em moeda neutra, devido às vendas fracas da sua categoria Performance Running na região EMEA, apesar das fortes vendas da Onitsuka Tiger no Japão e na Coreia do Sul.

O lucro operacional caiu para 6,18 mil milhões de ienes, uma queda de 27,6%, e o lucro "atribuível" à controladora caiu 17,9% para 4,36 mil milhões de ienes.

No geral, as vendas da categoria Performance Running, na qual a empresa está fortemente concentrada, diminuíram 7,7% para 43,25 mil milhões de ienes (ou -3,8% em moeda neutra), devido ao fraco desempenho na Europa e na Grande China, apesar das vendas estáveis ​​no Japão e na América do Norte.

A divisão Sports Style registou queda de 7,5%, para 8,99 mil milhões de ienes (-3,6% em moeda neutra), devido à queda temporária nas vendas da China, embora o Japão e a América do Norte tenham obtido bons resultados.

As vendas de Core Performance Sports aumentaram apenas 0,1%, para 12,6 mil milhões ienes (+2,6% em moeda neutra) graças ao desempenho na América do Norte e às vendas estáveis ​​no Japão.

As vendas de Vestuário e Equipamentos caíram 12% para 10,7 mil milhões de ienes (-9,7% em moeda neutra), uma vez que a empresa reduziu as linhas de produtos com baixas margens de lucro no Japão.

Por outro lado, a Onitsuka Tiger registou aumento de 2,3% para 10,77 mil milhões de ienes (5% em moeda neutra), graças ao bom desempenho na Coreia do Sul e no Japão.

Embora o lucro operacional das duas primeiras categorias tenha caído, todas as demais permaneceram lucrativas, à exceção de Vestuário e Equipamentos, que obtiveram prejuízo “devido a um índice de custo de vendas deteriorado”.

Por região, no Japão as vendas aumentaram 0,4% e a receita cresceu mais de 30% devido ao apelo da marca Onitsuka Tiger. Na América do Norte, as vendas cresceram 4,2%, embora o forte investimento em marketing e uma relação de custo de vendas mais fraca significavam que a operação estava a causar prejuízo.

Na Europa, as vendas caíram 14% (-9% em moeda neutra), com a categoria Performance Running a mostrar-se fraca, com queda de 64% no lucro. No entanto, a região EMEA continuou a obter forte crescimento nos canais direto ao consumidor e as vendas aumentara 17% em moeda neutra nos canais de retalho, e 130% no e-commerce.

Na China, as vendas aumentaram 26,1%, como mencionado anteriormente, enquanto as regiões do Sudeste e Sul da Ásia viram as vendas crescerem 1,6%, novamente devido à Onitsuka Tiger. Mas, mais uma vez, os investimentos em marketing prejudicaram os lucros.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirModa - AcessóriosModa - CalçadosDesportoNegócios
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER