×
361
Fashion Jobs
UNREAL FIELDS
Creative/Art Director
Efetivo - CLT · LISBOA
SALSA
Commercial Product Manager - Work With Product in The Fashion Business
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
SALSA
IT Development Specialist – Oportunidade de Fazer a Diferença no Dia a Dia do Utilizador Final
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Sap Fico Tech Consultant (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Buyer (m/f) - French Speaker
Efetivo - CLT · Porto
TIFFOSI
Area Manager (m/f)
Efetivo - CLT · Faro
ADIDAS
Buyer - German Speaker (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Buyer - Italian Speaker (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
JD SPORT
Stock Financial Controller
Efetivo - CLT · Alicante
JD SPORT
Demand Planner
Efetivo - CLT · Alicante
LION OF PORCHES
Fotógrafo (m/f) – Vila do Conde
Efetivo - CLT · PORTO
BWGROUP
Fashion Styling And Production
Efetivo - CLT · BRAGA
BWGROUP
Fashion Design Intern
Estágio · BRAGA
SALSA
E-Commerce Assistant
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
SALSA
Credit Control Specialist (Fluente em Inglês) – Oportunidade de Trabalho Diversificado e Dinâmico
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
CONFIDENTIAL
Concession Manager w/m - Lisboa - Full Time
Efetivo - CLT · LISBOA
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Famalicão - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Freeport - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Alcochete
BWGROUP
Controle de Qualidade / Tabelas de Medidas
Efetivo - CLT · BRAGA
LEVI'S
Part-Time 20h Levis el Corte Inglês Gaia
Efetivo - CLT · Vila Nova de Gaia
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Wshopping (Santarém) - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Lisboa
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Évora Plaza - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Évora
Por
AFP
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
1 de fev de 2021
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Asos compra marca Topshop e outros ativos da Arcadia e elimina 2.500 postos de trabalho

Por
AFP
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
1 de fev de 2021

O grupo britânico de venda de vestuário online Asos adquiriu a famosa marca de preços baixos Topshop e outros ativos do falido grupo Arcadia por 330 milhões de libras, mas sem comprar as lojas, o que resultará na supressão de 2.500 postos de trabalho.


Uma loja Topshop. - Photo: Sandra Halliday


A Asos coloca, assim, as mãos nas marcas Topshop, Topman, Miss Selfridge e HIIT, bem como na propriedade intelectual e nos stocks, de acordo com um comunicado divulgado esta segunda-feira pela Deloitte, que está a gerir a falência da Arcadia.
 
No entanto, as 70 lojas destas marcas não estão incluídas na operação. As lojas "irão encerrar", disse à AFP uma fonte familiarizada com o assunto. “Trabalham cerca de 2.500 pessoas nessas lojas e, infelizmente, os seus postos de trabalho estarão ameaçados”, disse.

A Asos confirmou a aquisição num comunicado distinto, prometendo continuar a desenvolver as marcas.
 
Nick Beighton, diretor-geral da Asos, declarou: “A aquisição destas marcas britânicas icónicas é um momento muito importante para a Asos e para os nossos clientes, e ajudar-nos-á a fortalecer a nossa estratégia para fornecer uma plataforma multimarca.”

A famosa marca de preços baixos Topshop dará assim continuidade à sua história. Há alguns anos, a Topshop era um símbolo da moda jovem e trendy, e foi a joia da coroa do grupo Arcadia, do empresário Philip Green.
 
Com um total de 13 mil funcionários, a Arcadia faliu no final de 2020, afetada, tal como muitas empresas, pela crise sanitária e as respetivas medidas de restrição.

A situação financeira e as vendas do grupo deterioraram-se a alta velocidade devido ao encerramento forçado das lojas, mas os seus problemas são bastante mais antigos, especialmente devido ao subinvestimento nas atividades online.
 
A consultora Deloitte já havia conseguido vender a marca Evans à City Chic por 23 milhões de libras no final de dezembro.

Ao mesmo tempo, está em negociações exclusivas com a Boohoo, concorrente da Asos, para a aquisição das demais marcas da Arcadia, a Burton, a Dorothy Perkins e  a Wallis.
 
Asos e Boohoo, grupos de pronto-a-vestir de baixo custo, estão entre os raros vencedores da pandemia num setor do vestuário devastado por uma pandemia que leva cada vez mais britânicos a fazerem as suas compras online.

A Boohoo comprou, por seu lado, no final de janeiro, a falida marca de grandes armazéns Debenhams por 55 milhões de libras. Mas, as lojas irão encerrar, o que resultará na perda de empregos para os cerca de 12 mil funcionários do grupo.

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.