×
307
Fashion Jobs
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
24 de out. de 2022
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Authentic Brands conclui compra da Ted Baker

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
24 de out. de 2022

A Authentic Brands é oficialmente o novo proprietário da Ted Baker. A gigante americana concluiu a operação apresentada este verão por 211 milhões de libras, planeando transformar a retalhista de moda num modelo de negócio licenciado.


Ted Baker


A empresa deixou de estar cotada na Bolsa de Valores de Londres.
 
A Authentic Brands, cujas participações incluem várias marcas de roupa, desporto e entretenimento, incluindo Forever 21, Nautica, Juicy Couture e, mais recentemente, Reebok e a marca David Beckham, disse que planeia aproveitar a sua rede de especialistas e parceiros operacionais para transformar o modelo de negócio.

O que inclui conversações "com operadores líderes em regiões chave para gerir as operações de fabrico, venda física, comércio eletrónico e venda por atacado do negócio da Ted Baker".
 
Também entre as grandes mudanças que se avizinham para Ted Baker estará um grande impulso no mercado norte-americano.
 
A Authentic Brands também indicou que pretende construir a imagem de marca da Ted Baker em conjunto com a atual equipa de gestão. A empresa com sede em Nova Iorque também abriu o seu escritório europeu em Londres no início deste ano.
 
Jamie Salter, CEO e fundador da Authentic Brands, disse: "Esta marca exclusivamente britânica melhora o nosso portefólio de moda e fortalece ainda mais a presença da marca ABG no Reino Unido, Europa e Médio Oriente. A compra da Ted Baker está alinhada com o nosso foco estratégico no crescimento e diversificação da carteira através das aquisições de marcas originárias de fora Estados Unidos."
 
À medida que as negociações com a Authentic Brands seguiam o seu curso durante o verão, a Ted Baker continuou a abrir novas lojas em Basingstoke e Merry Hill e ampliou a sua equipa de gestão, nomeando James Waller como responsável de vendas de roupa masculina em setembro.
 
Os últimos números comerciais divulgados em setembro para as 14 semanas até 29 de julho mostraram que a receita cresceu 3,4% no período em comparação com o segundo trimestre do ano passado. No entanto, o volume de negócios caiu mais de 28% em relação ao segundo trimestre do período anterior à pandemia.

No entanto, salientou que os resultados foram "encorajadores" e que os ganhos se devem ao aumento das vendas nas lojas físicas, tanto próprias como dos seus parceiros, parcialmente contrabalançados pelas contínuas interrupções decorrentes da mudança de plataforma, que afetaram negativamente as suas vendas no e-commerce.

Copyright © 2023 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.