B.Cork da Tintex já impressiona mercado

Depois de premiadas a nível internacional, as malhas B.Cork revestidas a cortiça da Tintex começam a ganhar reconhecimento no mercado e já estão a ser utilizadas em colecções de vestuário e calçado. “Temos registado reações muito peculiares, especialmente pela estética do produto e por ser um material elástico e maleável, muito diferente do que normalmente é associado à cortiça” explica Ricardo Silva, Head of Operations da Tintex.


Com um investimento na ordem dos 2 milhões numa nova linha de revestimentos e depois da fase de desenvolvimento ter sido concluída, a têxtil de Vila Nova de Cerveira começa agora a conquistar mercado. A nível técnico, o revestimento em cortiça garante um maior nível de repelência à água e ao óleo.

Para além da estética e textura muito característica, a elasticidade e flexibilidade do produto são as grandes mais-valias do revestimento em cortiça. “Como é utilizada cortiça em espuma, o material não parte, nem dobra” afirma Ricardo Silva.

Desenvolvido pela Tintex, o B.Cork  foi premiado em Janeiro, na ISPO Munique, com o galardão Best Product Award in TexTrends. Este novo produto surgiu no seguimento do projeto Cork.a.Tex-Yarn, o fio com elevada incorporação de cortiça criado em parceria pelo CITEVE, pela Sedacor e pela Têxteis Penedo. Foi com base nesta nova tecnologia totalmente produzida em Portugal que a Tintex adaptou este processo para o revestimento de produtos têxteis como malhas e tecidos.

Copyright © Jornal T. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirModa - CalçadosTêxtilIndústriaInovações
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER