Balmain lança coleção cápsula exclusiva para MyTheresa

A maison francesa amplia a sua oferta online com o lançamento, na quarta-feira, 7 de novembro, de uma coleção cápsula exclusiva para a plataforma de venda online alemã MyTheresa. Um novo passo em matéria de e-commerce que sucede ao anúncio recente do regresso da empresa ao calendário da alta costura de Paris, após dezasseis anos de ausência.
 
A coleção da Balmain para a MyTheresa está disponível desde 7 de novembro - MyTheresa

O diretor criativo da Balmain, Olivier Rousteing, foi responsável por reinterpretar dez peças emblemáticas da marca para a empresa especializada em vendas de luxo online. Sob o tema festivo e com os olhos postos na quadra natalícia, o designer propõe looks de inverno de estética disco com preços entre 195 e 1790 euros. De vestidos e casacos de dupla abotoadura a minissaias em tweed, passando por uma sweatshirt de algodão e uma t-shirt sem mangas com o logótipo da casa, todos em tons de branco, cinza metalizado e detalhes dourados. Uma tarefa de seleção que não foi simples depois de sete anos à frente do design da casa francesa. "Foi muito difícil escolher apenas dez peças, dado o esforço que a minha equipa e eu colocamos em cada coleção. Os selecionados são looks cujo poder permite que durem mais de uma temporada, inspirando várias repetições diferentes", comenta o criador do Bordeaux.
 
Coincidindo com a notícia do desembarque da Balmain na rue Saint-Honoré, em Paris, no verão passado, a empresa lançou a sua própria flagship online em colaboração com o grupo Yoox Net-A-Porter, subcontratando assim a gestão da sua plataforma de venda online. Um acordo que sucedeu à coleção cápsula de verão inspirada em St Tropez desenhada para a Net-A-Porter apenas alguns meses antes. A aliança com a MyTheresa seria uma resposta de inverno à referida coleção em termos de design ... mas, desta vez, dedicada à concorrência direta da plataforma britânica. No que diz respeito às colaborações, a marca francesa assinalou um ponto de viragem na democratização do luxo em 2015, com a sua bem sucedida linha para a gigante sueca H&M. Sem alcançar semelhante repercussão, mais recentemente, Olivier Rousteing apresentou no verão passado uma coleção beneficente limitada com Beyoncé. E já fez o mesmo no setor da lingerie e dos cosméticos com a Victoria's Secret e a L'Oréal, respetivamente.
 
Por seu lado, a plataforma propriedade da americana Neiman Marcus anunciou a expansão do seu catálogo. Assim, a MyTheresa vai começar a vender coleções de moda infantil a partir de janeiro de 2019, seguindo os passos de outros concorrentes, como a Net-A-Porter. De acordo com o presidente da empresa, Michael Kliger, esta estratégia é resultado de "ter constatado a espetacular progressão do mercado da moda infantil de luxo, devido à influência do streetwear". Em Espanha, a plataforma lançou a sua versão em espanhol em abril passado. E aumentou a sua aposta no mercado quatro meses depois com o anúncio da abertura do seu primeiro escritório em Barcelona, que responde aos "esforços de globalização" da empresa, de acordo com Michael Kigler. Nascida em 2006, a empresa alemã cresceu 34% no exercício passado, alcançando uma faturação de 245 milhões de euros.

Traduzido por Estela Ataíde

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Luxo - Pronto-a-vestirDistribuiçãoColeção
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER