×
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
3 de dez de 2019
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Balmain: Massimo Piombini está de saída

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
3 de dez de 2019

Há alguns meses, Massimo Piombini explicou à FashionNetwork.com as suas ambições para a Balmain. O executivo italiano, recrutado em 2017 na Valentino e que já fazia parte do conselho da Balmain, pretendia faturar 500 milhões de euros até 2022. Agora, não verá o fruto desse trabalho: a Balmain anunciou a 2 de dezembro a sua partida por "razões pessoais".


Massimo Piombini - Balmain


Enquanto CEO, o dirigente, que substituiu Emmanuel Diemmoz, fez uso da criatividade e da personalidade do criador Olivier Rousteing. Sob a sua liderança, a Balmain desenvolveu efetivamente grandes colaborações, como a recente coleção com Cara Delevingne e a Puma, mas também enriqueceu a oferta de acessórios da marca e reforçou a sua presença internacional com aberturas na Europa, na Ásia e na América do Sul.
 
A marca, comprada em 2016 pelo fundo Mayhoola, pertencente família real do Qatar, por um valor estimado de 460 milhões de euros, explica em comunicado que, graças a Massimo Piombini, "experimentou um crescimento significativo e uma evolução da sua organização, estabelecendo uma base sólida para o crescimento futuro da marca nos próximos anos".

Segundo a marca, está em curso o recrutamento de um novo CEO, que assumirá funções no início de 2020.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.