Balmain vai abrir nova loja em Paris e lançar site renovado com YNAP

A marca francesa Balmain abrirá uma loja na Rue Saint-Honoré, 374, em Paris, nas instalações de 750 metros quadrados anteriormente ocupadas pela marca líder da gigante espanhola Inditex, a Zara. Esta nova inauguração num local tão prestigiado é uma demonstração das ambições de expansão da Balmain. Além disso, a mudança de inquilino é tanto uma demonstração da estratégia da Balmain como da transformação da Saint-Honoré numa rua comercial focada exclusivamente em luxo. A inauguração da Colette marcou o início da mudança da Saint-Honoré para se tornar um centro de marcas de luxo, e a saída da concept store, com as suas instalações a serem absorvidas pela Saint Laurent, abriu o caminho para um foco exclusivo em luxo.



"A transformação comercial da Rue Saint-Honoré, que começou há cinco ou seis anos, ainda não está completa, apesar das recentes inaugurações da Louis Vuitton, da Dior e da Chanel no final do ano", disse Antoine Salmon, responsável por leasing de retalho na especialista em imóveis Knight Frank. Para Salmon, a saída da Zara é consistente com uma tendência específica. “Alguns retalhistas estão a agilizar-se, principalmente os players de fast-fashion, como Zara e H&M, que, desde a década de 2000, se expandiram significativamente e, às vezes, de forma oportuna. A abertura de uma loja de apenas 250 metros quadrados da Zara, como é o caso na Avenue Victor Hugo em Paris, ou de 800 metros quadrados, como na Saint-Honoré, foi uma saída dos seus 1.500-2.000 metros quadrados habituais. Hoje em dia, a estratégia global de alguns grandes retalhistas é "fazer menos, mas melhor", o que significa que tendem a abrir menos lojas, mas maiores, como é o caso da H&M na Rue Lafayette, e da Zara na Place de l'Opéra, ambas em Paris.”

Akillis, Isabel Marant, Moschino, Herno, Hervé Chapelier, Marni e Serge Lutens estão entre as marcas que abriram recentemente lojas na Saint-Honoré. E a Balmain superou outros nomes de prestígio e conseguiu o número 374. Do número total de aberturas de retalho de luxo no ano passado em Paris, nada menos que 24% estavam na Rue Saint-Honoré, em comparação com uma média de 22% nos cinco anos anteriores. Algo que inevitavelmente levou a um aumento gradual dos arrendamentos, que agora alcançaram 12 mil euros por m² ao ano, perto dos 15 mil euros da glamurosa Rue du Faubourg-Saint-Honoré e da Avenue Montaigne.

Esta última hospeda a flagship francesa da Balmain, um dos três endereços atuais da marca em Paris, sendo os outros dois os shop-in-shops da Printemps Haussmann e da 55 Croisette, na Rue du Faubourg-Saint-Honoré. A loja da Saint-Honoré será o quarto local estratégico na arena comercial parisiense - onde o número de players continua a crescer - para a Balmain, uma marca com receita de 150 milhões euros, detida desde 2016 pelo fundo de investimento da família Mayhoola, do Qatar.

Claramente, a chegada da Balmain é mais uma mostra do posicionamento da Rue Saint-Honoré no luxo, que levou marcas mais acessíveis a questionarem a sua presença no local. “Durante uma década, a Zara estava feliz com o ambiente comercial relativamente misto da Rue Saint-Honoré”, disse Antoine Salmon, acrescentando que “hoje, com a transformação comercial da rua, focada em luxo, a Zara viu certamente que já não se encaixava. A mesma tendência, às vezes, significa uma mudança dentro do mesmo grupo, como a loja Emporio Armani na Saint-Honoré, 368, que se está a transformar numa loja da Giorgio Armani. Além disso, outras aberturas de várias grandezas estão previstas, como a marca de relógios Graff, que se está a instalar na esquina do prédio do Hotel Costes."

Retalho físico e digital

Para a Balmain, a expansão de retalho planeada para a segunda metade de 2018 está  a ser implantada em paralelo com uma estratégia digital cada vez mais poderosa, ambas contando com o apoio do grupo Yoox Net-A-Porter (YNAP) para dar um novo impulso à presença da Balmain na internet. A marca está ansiosa por colher os frutos da sua mais recente colaboração com Beyoncé, desenhada pela equipa liderada pelo designer Olivier Rousteing, para impulsionar os seus novos esforços de marketing digital, especialmente direcionados aos millennials através da versão móvel do site para o "Balmain Army”.

A divisão de flagships online da YNAP está a lançar a última versão do site da Balmain em sete idiomas, ao contrário dos dois atuais, com compras possíveis em oito moedas diferentes. Em termos de design e navegação, o site foi desenvolvido em colaboração com a agência Mazarine.

“Até agora, a Balmain.com era administrada internamente”, disse Massimo Piombini, CEO da Balmain desde 2017, “algo que restringiu as oportunidades em termos de tecnologia e design". "Trabalhar com a YNAP, líder mundial em luxo online, e com os talentosos webmasters da Mazarine, permite-nos comunicar com os nossos clientes de uma forma muito mais empolgante e entregar os produtos concebidos por Olivier Rousteing em mais de 100 mercados."

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Luxo - Pronto-a-vestirLuxo - AcessóriosLuxo - CalçadosRelojoariaJoalhariaDistribuição
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER