Barneys New York pede proteção contra falência

A rede americana de lojas de departamentos de luxo, Barneys New York, entrou com pedido de proteção contra falência, Chapter 11, na terça-feira (6) nos Estados Unidos, e se colocou à venda depois de enfrentar taxas de aluguel altas e fracassar em suas tentativas anteriores de encontrar um comprador.


A varejista irá fechar suas lojas físicas em Chicago, Las Vegas e Seattle, juntamente com cinco lojas conceituais menores e sete pontos de venda Barneys Warehouse. - Barneys New York

A Barneys financiou 75 milhões de dólares de afiliadas da Hilco Global e do Gordon Brothers Group para continuar operando enquanto enfrenta o tribunal de falências, informou a empresa em comunicado. A varejista irá fechar suas lojas físicas em Chicago, Las Vegas e Seattle, juntamente com cinco lojas conceituais menores e sete pontos de venda Barneys Warehouse.

A Barneys está procurando um comprador ou investidor há semanas, enquanto enfrenta uma crise devido ao aumento no aluguel de 16 para 30 milhões de dólares em sua flagship em Manhattan, localizada na Madison Avenue. 

Além disso, a empresa está enfrentando uma forte concorrência de varejistas online que surgiram com a ascensão da Amazon.com, prejudicando e até mesmo levando à falência inúmeros varejistas físicos tradicionais. Apesar disso, a loja na Madison Avenue irá permanecer aberta, juntamente com suas outras quatro flagships, informou a Barneys.

“A diretoria e a equipe administrativa da Barneys New York tomaram medidas decisivas ao entrar em um processo supervisionado pelo tribunal, que fornecerá à empresa as ferramentas necessárias para conduzir um processo de venda, rever nossos contratos atuais e otimizar nossas operações”, declarou a CEO Daniella Vitale.

O jornal The New York Times informou que várias partes, que não são grupos de lojas de departamentos, manifestaram interesse na empresa e uma dessas ofertas não deu certo por falta de tempo.

A Barneys listou ativos e passivos na faixa de 100 a 500 milhões de dólares no documento voluntário do Chapter 11 arquivado no Tribunal de Falências dos Estados Unidos para o Distrito Sul de Nova York. A Barneys foi assessorada pelo banco de investimentos Houlihan Lokey, M-III Partners, empresa de recuperação fundada pelo veterano reestruturador Mohsin Meghji e pelo escritório de advocacia Kirkland & Ellis.

Em julho, a Reuters informou que a Barneys estava explorando opções, incluindo a declaração de falência com a ajuda da firma de advocacia Kirkland & Ellis LLP. A operadora de lojas de departamentos Sears Holdings, a loja de brinquedos Toys "R" Us, e a revendedora de roupas infantis Gymboree Group Inc. pediram falência no ano passado.

A Barneys já entrou com pedido de recuperação judicial anteriormente, no final dos anos 90, e em 2012 concluiu uma reestruturação da dívida fora dos processos judiciais, transferindo sua propriedade para um fundo de hedge administrado pelo financista Richard Perry e uma empresa de investimentos fundada pelo magnata dos supermercados Ron Burkle.

Traduzido por Novello Dariella

© Thomson Reuters 2019 Todos os direitos reservados.

Luxo - DiversosDistribuiçãoNegócios
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER